sexta-feira, novembro 30, 2007

Grande jantarada na Moura Morta

Esta quinta feira à noite a Moura Morta foi palco de um jantar de caçadores e amigos, para o qual o blog da Moura Morta também foi convidado a estar presente, mas com grande pena minha e devido a compromissos profissionais não pude estar presente, mas aqui fica o obrigado ao António Cunha pelo convite.

Já agora se alguém tiver umas fotos que nos envie para nós também podermos saber como foi.

Postum Scriptum- Fico triste de não ter ido, mas fica para a próxima.

quinta-feira, novembro 29, 2007

Vimeiro - Mesmo aqui ao lado

quarta-feira, novembro 28, 2007

Rio Alva em Avô

Ir à caça é tão giro . . .

terça-feira, novembro 27, 2007

Mais sete milhões para novas ETAR’s

Na inauguração da ETAR de Alagoa, o presidente da Águas do Mondego afirmou que serão investidos cerca de sete milhões de euros na construção de novas ETAR’s no concelho. No local da antiga ETAR – Estação de Tratamento de Águas Residuais de Arganil, com mais de 20 anos, foi construída a ETAR da Alagoa/Arganil, que entrou ontem em funcionamento. A obra implicou uma “reabilitação profunda ao nível da capacidade de tratamento de águas residuais com tecnologias recentes”. De acordo com a Águas do Mondego, esta infra-estrutura tem capacidade para servir 8.800 habitantes equivalentes, e representa um investimento de 1,073 milhões de euros, comparticipado em 53 por fundos comunitários.
A nova ETAR “era há muitos anos um anseio dos arganilenses”, referiu Ricardo Pereira Alves, realçando o empenho da autarquia na sua construção, bem como “a vontade, determinação e eficácia” dos quadros e dirigentes da empresa Águas do Mondego, que contribuirá para melhorar a qualidade ambiental no concelho e as águas do Rio Alva.
O presidente da Águas de Portugal, Pedro Serra, salientou que o Governo começou a investir nestes projectos das ETAR’s desde 2003 e que “vai haver uma integração dos serviços em alta, da responsabilidade da Águas do Mondego, com os serviços em baixa, da responsabilidade das autarquias”, anunciou. “Será feita sem consideração pelas cores políticas dos autarcas”, frisou.

POIARES KART CUP 2007 - "Até pró ano!"

POIARES KART CUP 2007

Foi um final digno de uma "Grande Aventura," que o Dr. António Pereira conseguiu levar a bom porto... POIARES KART CUP 2007 – Última Prova Quem como eu assistiu à última corrida do PKC 2007, já mais vai esquecer aquelas caras de Crianças/Piloto que durante as quatro edições do Troféu, souberam manter uma rigorosa disciplina desportiva, que nem sempre se encontra nas corridas entre adultos! Estes Jovens, andam na escola tal como todos os miúdos da sua idade, e dedicam todo o seu tempo livre ao Karting. Nos dias de prova, têm de se levantar cedo, retirando horas ao descanso merecido, para percorrerem muitas vezes centenas de quilómetros, até ao Kartódromo onde vão correr. Não estamos a falar de Adolescentes, falamos de miúdos com idades compreendidas entre os 7 e os 12 anos. Mas em pista, o sentido de responsabilidade demonstrado, seria um grande exemplo a seguir por todos os Desportistas sem excepção! Já agora, não se pense que pilotar um Kart destes, é uma brincadeira? Estamos a falar de máquinas que atingem velocidades próximas dos 90 quilómetros, e para o fazerem com toda a segurança, têm de treinar muito e possuir uma Educação a toda a prova.
O Poiares Kart Cup 2007, teve o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, muito importante para a concretização deste Troféu, que o Dr. António Pereira e Amigos resolveram organizar através da Racing-one. Não devemos esquecer que os Alunos da ENK, um dia serão os futuros condutores automóvel das nossas estradas...
O Poiares Kart Cup 2007, contou com um apreciável número de Pilotos inscritos nas duas primeiras edições. Pena é, que não se tenham inscrito também para as outras duas!...

segunda-feira, novembro 26, 2007

Pesca Embarcada Barragem das Fronhas

Como já tinha sido noticiado, este fim de semana os Mosqueiros do Alva tiveram um encontro de pesca embarcada e como é normal o nosso blog foi fazer a cobertura desse evento desportivo.
Depois da bela manhã solarenga o repasto foi na Deolinda em Mucelão.

Vitalino e o Nuno

Última moda em Candieiros

domingo, novembro 25, 2007

Da Moura Morta para a América

Hoje depois de vir do Convívio estava a passar à porta do Zé Carlos e após ter dito boa tarde ao ti Zé da Ribeira, à ti Otilia e ao irmão dela, resolvi tirar uma foto para que também o Zé Caetano pudesse matar um pouco as saudades dos seus familiares.
Ele se calhar hoje nem tem tempo de ler o blog, pois sei que anda entretido, de volta de um porco que matou, se calhar viu na semana passada o porco no espeto na Moura Morta e isso aguçou-lhe o apetite.
Será que o Zé também por lá faz umas chouriças?

Irmão da Ti Utilia, Ti Utilia, Ti Zé da ribeira

sábado, novembro 24, 2007

Na Escola da Moura Morta

Quando havia ainda Escola na Moura Morta, um dos alunos respondeu assim a esta pergunta num dos testes finais da 4ª Classe.


... e a partir daqui os apostrofos reuniram-se e foram a Poiares criar a Confraria da Chanfana e sentaram-se na mesa para a fotografia.

sexta-feira, novembro 23, 2007

A educação preocupa os pais . . .

Conhece os Toninhos?

Cerca de 275 mil euros para beneficiar EN2

O secretário de Estado das Obras Públicas presidiu ontem à cerimónia de assinatura do protocolo entre a Estradas de Portugal e a Câmara de Góis, para reabilitação da EN2. Vão ser investidos cerca de 275 mil euros num troço de 2.390 metros
Girão Vitorino mostrou-se bastante satisfeito com a assinatura do protocolo, uma vez que, sendo autarca há mais de 25 anos, estava com «as esperanças perdidas de tantas promessas falhadas de governos anteriores». Por isso o presidente da Câmara de Góis regozijou-se pelo acto, lembrando igualmente outras promessas que Paulo Campos fez e cumpriu. «Prometeu que a EN 342 Lousã-Góis-Arganil, nesta primeira fase, iria ter uma intervenção a nível do pavimento, alargamento, onde fosse possível, colocação de sinalização e protecção e a obra esta concluída», sublinhou, acrescentado também que «prometeu o estudo para a EN 342 entre a Lousã--Góis, Arganil e Coja, com a variante a Góis e cumpriu, o estudo está no terreno», afirmou.
E porque as acessibilidades, «são um dos factores mais importantes para o desenvolvimento de qualquer território, quer seja ao nível económico, empresarial, social e cultural e, no caso de Góis, ao nível do turismo», Vitorino aproveitou a presença do secretário de Estado para chamar a atenção para algumas artérias. «Em próximos orçamentos não se esqueça da nossa ligação para sul, ao IC 8, em Pedrógão Grande, com a reparação do troço de 10 kms entre a Portela do Vento e Alvares», alertou o autarca, acrescentando que para norte a EN 2 «está desclassificada entre Góis, Vila Nova de Poiares e o IP3». Como tal, Girão Vitorino deixou o apelo para que «no futuro possa ser equacionada a sua reclassificação, já que não temos meios para a sua manutenção». O edil mostrou-se convicto que Paulo Campos «nos vai ajudar nestes próximos seis anos» e «nós também vamos lutar para que concretize, igualmente, os seus projectos ao nível da sua Secretaria de Estado».
Paulo Campos considerou fundamental a melhoria das acessibilidades, para que «as pessoas venham ver as belezas desta terra», sublinhando que «o que estamos a fazer na EN 342 com beneficiação na interligação com a sede do município na EN 2, e o que vamos fazer com a nova EN 342, é franquear acessibilidades a todos que aqui vivem, criando uma ligação entre a zona norte e sul do distrito». Uma ligação que o secretário de Estado considerou «relevante», sublinhando que «só por desleixo não foi possível aprofundar e reforçar a coesão territorial e também ligar a cidade de Coimbra ao interior».
O governante declarou que «estamos a dar sequência ao trabalho que fizemos e a cumprir o que prometemos», por isso «fico com um orgulho acrescido, pois o município de Góis merece o que estamos aqui a fazer», disse, esperando que Góis «tenha condições para aproveitar este investimento».
Como resposta aos pedidos de Girão Vitorino, o secretario de Estado assegurou que «estamos empenhados em que os problemas com as acessibilidades sejam resolvidos», acrescentando ser esse «o nosso compromisso, na convicção de que os agentes em conjunto tudo vão fazer para construir um futuro melhor para os homens e mulheres desta terra».
A cerimónia contou ainda com a apresentação do estudo prévio da variante EN 342 que abrange os concelhos da Lousa, Góis, Arganil e tábua, numa extensão de 34 kms e terá como velocidade base 80kms/hora. A estimativa do custo da obra é de 50 milhões de euros, sendo o prazo de execução de 15 meses.

Governo lança concurso para troço do IC-6

Foi lançado ontem o concurso público para a construção do troço do IC-6 entre Catraia dos Poços (Arganil) e o nó de Tábua. Trata- -se de 22 quilómetros de estrada e de um investimento de 64 milhões de euros, que inclui a segunda fase da Variante de Tábua, a construção da primeira fase desta Variante, orçada em 11 milhões de euros, foi também adjudicada ontem.
Paulo Campos visitou as obras da Variante que vai ligar a Estrada da Beira (EN-17) ao centro da vila da Lousã, passando ao largo de Foz de Arouce, num investimento de 10,6 milhões de euros. Na passagem por Góis, celebrou um protocolo com a Câmara Municipal, em que se compromete a investir 275 mil euros na beneficiação da EN-2, junto à sede do concelho.
O secretário de Estado procurou exaltar o esforço feito pelo Governo na concretização do Plano Rodoviário Nacional no distrito de Coimbra. Destacou, entre outras, as melhorias registadas na EN-342, em Miranda do Corvo, as obras em curso no IC 2, junto à cidade de Coimbra, os trabalhos em curso na A-17, "que serão concluídos nos primeiros meses de 2008", e a Variante de Mira.
"É um volume global de obras e investimento, provavelmente, sem paralelo na história do distrito de Coimbra", declarou Paulo Campos, sublinhando, sobretudo, as decisões que beneficiam os concelhos interiores de Miranda, Lousã, Góis, Arganil Tábua e Oliveira do Hospital, "cujas acessibilidades eram francamente débeis". Neste plano, assume especial relevância o concurso aberto para a construção do referido troço do IC-6, na medida em que é o primeiro passo da futura ligação de Coimbra à Covilhã.

A solução de fundo dos problemas da Estrada da Beira (EN-17) não está definida e "demorará sempre muitos anos a concretizar-se", pelo que o secretário de Estado adjunto das Obras Públicas e Comunicações só admite realizar pequenos investimentos, no mandato do actual Governo, para ali melhorar a circulação automóvel. "O mais fácil será, de forma pontual, resolver algumas situações ao longo da estrada", disse ontem Paulo Campos, aludindo ao "alargamento da estrada onde seja possível alargar" e à colocação de "sinalização mais adequada". Reconheceu, porém, que não será dessa forma que serão ultrapassados todos os constrangimentos da EN- -17. Estes fazem-se sentir, sobretudo, entre Poiares e Coimbra, "por limitações orográficas, pelo ordenamento e as construções que foram sendo feitas ao longo da estrada, e pelo facto de, em municípios como Lousã e Poiares, viverem muitas pessoas que se deslocam diariamente para Coimbra", afirmou.

A pornografia no tempo dos nossos avós

Aguarda, carregar, depois clica no canto externo da folha para virar as páginas do álbum.O que é SENSACIONAL é justamente o manuseio do álbum, para a frente ou para trás, tocando na ponta superior, no meio ou na ponta inferior da página, que pode ser até arrancada, como se fosse um livro real.

http://www.pawelwojcik.com/grandfathersgirls/_

TENTA RASGAR AS FOLHAS, !!!!

Nota: Ainda dizem que eles não percebiam da poda.

1º Encontro de Pluma Embarcada


Associação Mosqueiros do Alva

1.º Encontro Pluma Sem Morte Embarcada

Albufeira da Barragem das Fronhas

25 Novembro 2007 - Domingo

Organização do Encontro:

  1. Hora e local de concentração: 7 horas junto ao “paredão” da barragem das fronhas;
  2. Horário: das 8h ás 12h e das 14h ás 16h. Terá um total de seis mangas. Cada manga tem a duração de uma hora. Cada pescador pesca três mangas e controla outras três;
  3. Por sorteio, serão constituídos dois grupos de pescadores: A e B. Os pescadores do grupo A pescam a 1.º, 3.º e a 5.º manga e controlam as restantes. Os pescadores do grupo B pescam a 2.º, 4.º e a 6.º manga e controlam as restantes;
  4. Os pares de pescadores e as respectivas canoas serão sorteados no local da concentração;
  5. Espécies pontuáveis: Todas as que existem na albufeira (achigã, carpa, etc. …);
  6. Todos os peixes capturados, após medidos pelo controlador serão devolvidos à água em condições de sobrevivência;
  7. Custo de participação: 20€ e duas plumas*, engloba aluguer das canoas, seguro, almoço e entrega de prémios;
  8. Quem estiver interessado em participar deve ter licença valida para pescar na referida albufeira e ligar para um dos seguintes telefones:

912 167 301, 918 485 645 e 962 619 677 ate ao dia 20 de Novembro.



Ver mapa maior

quinta-feira, novembro 22, 2007

Barreiro de Mucela

Mais uma aldeia da nossa região, neste caso uma aldeia contígua à Moura Morta a entrar na aldeia global que é a blogosfera.



O nosso blogue deseja boa sorte ao blog do Barreiro de Mucela.

quarta-feira, novembro 21, 2007

Video da festa

Radares Fixos na Estrada da Beira

A Câmara Municipal de V.N.Poiares e o seu presidente, estão convencidos de que estão a ser instalados radares fixos de controlo de velocidade na estrada da beira (EN.17), pelo que, alertam os condutores para a situação. Vale de Vaz, S. Frutuoso e Ceira são as zonas em que estarão a ser colocados os respectivos radares.
Como atitude de prevenção, aconselha-se os utilizadores desta estrada a circular com a máxima precaução e muita atenção , respeitando os limites de velocidade estabelecidos e cumprindo com as leis vigentes no nosso país. Em S. Miguel de Poiares não ha problema pois ainda funciona a sinalização luminosa.

A música

Aqui podemos ver o músico que também veio participar neste evento mouramortino tocando boa música para alegrar ainda mais as nossas gentes os os nossos convidados.

O acordeonista

Acho que foi o Cunha que convidou o amigo do Acordeão para nos vir alegrar um pouco; como sempre o Cunha quando está presente participa sempre nas nossas festas podemos dizer que ele não é um convidado faz parte da família Mouramortina.

O acordeonista e o músico (Cunha)

Já agora o Cunha envia um abraço a todos os que nos lêem, principalmente aos que estão no Brasil.

terça-feira, novembro 20, 2007

A alegria dos participantes

Afinal isto não foi apenas um porco no espeto foi também um convivío de Pescadores e caçadores.
Rui Moreira, Vitalino e Paulo

O Ti André reuniu os seus amigos neste almoço do porco no espeto, foi um domingo fantástico o tempo estava óptimo e a boa disposição era evidente.
Rui Moreira, Ti André, Vitalino, Paulo

Porco no espeto




segunda-feira, novembro 19, 2007

Festa na Moura Morta

Este domingo a Moura Morta este movimentada entre Mouramortinos e visitantes o Centro de Convívio esteve cheio. A razão de mais uma pequena festa foi um porco que foi oferecido pelo Ti André para este convívio onde as pessoas só pagavam as bebidas.
O Álvaro esta de volta do porco e o Deolindo (genro do Zé da Cheirada de Mucelão) está a olhar para o porco para ver se ele não foge, enquanto o Ti Jerónimo está a acompanhar o andamento da coisa, mas à sombra.

Porco a ser assado
O trabalho de assar o porco esteve como sempre ao cuidado dos especialistas, neste caso e que por acaso costumam participar quase sempre nesta tarefa foram o Álvaro e o Abel na parte de ir talhando o porco que ia sendo assado e o Ti Carlos e o Zé Luis foram ajudando na fogueira e a rodar o porco no espeto. O Ti Jerónimo esteve no controlo das operações a coordenar e a verificar se estava tudo a seguir as normas.
Também houve a preocupação destes homens não passarem sede visto que estavam expostos às elevadas temperaturas do fogo.

Os primeiros a chegar para o almoço

Com o arroz a acabar de chegar à mesa o Ti Jerónimo não se fez esperar mais. Para não falar no amigo pescador Rui Moreira que já tinha a barriga a dar horas, mas a suas palavras no fim do belo repasto constituido por uma arroz de feijão com coentros e o porco assado foram:
"- Está uma delícia e que valeu a pena esperar".


A chegada do Tonito e do Mike (que comprou a casa da D. Albertina)

Obrigado a todos os que nos visitaram e a todos os que ajudaram a mais um importante convívio para a Moura Morta.
Foi uma tarde muito bem passada.

Terá vindo directamente dos States?

Parece que veio via aerea este cartaz do piri-piri, enviado directamente de Peabody Mass para o Centro de Convivio da Moura Morta.
Nunca houve tanta clientela a passar pelas febras assadas do Ti Andre.
As pessoas depois de provarem destes ingredientes, já nem se conseguem levantar das cadeiras. Não se sabe se o efeito é do Piri piri do Ti Andre ou da pinga da Moura Morta.

Ponha o Cerebro a Funcionar

Veja só como seu cérebro é esperto!
Leia esta mistura de letras e números abaixo:

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

Portugal Olé, Portugal Olé


Força Portugal

sábado, novembro 17, 2007

JORGE PISCO

Portugal conta, desde Agosto, com um novo campeão europeu em título. O conimbricense Jorge Pisco conquistou o Campeonato da Europa de pesca à pluma, arrecadando a medalha de ouro da modalidade.
A influência de dois amigos e a vizinhança com rio Mondego foram, porventura, os factores mais importantes (e essenciais) para se iniciar na arte da pesca. Um hobbie que começou por curiosidade mas que, ao longo do tempo, foi assumindo um destaque relevante na sua vida. Jorge Pisco ainda não é profissional, mas sagrou–se campeão da Europa de pesca à pluma, numa prova realizada em Agosto, na Noruega. O seu 1.º lugar acabou por surpreender tudo e todos, já que Portugal não tem grandes tradições nesta vertente piscatória. Um resultado Europeu que colocou o atleta de Penacova “na boca” do mundo ligado à pesca. Subir ao 1.º lugar do pódio não foi fácil, mas, com dedicação, Jorge Pisco trouxe um título inédito da especialidade para Portugal. Uma posição conquistada com provas realizadas em lagos e em barco, onde os portugueses não se sentem confortáveis. “Nós não temos grande experiência em provas realizadas em lagos porque é difícil, em Portugal, encontrar locais para treinar. São etapas com algumas particularidades. As canas têm de ser maiores e a linha mais forte para poder ir mais longe. Este europeu contou com três provas em lago”, explicou o campeão.
Contudo, a falta de lagos que existe em Portugal com condições adequadas para o treino deste desporto em nada afectou o rendimento do português. “O que é preciso para isto é gosto e muita dedicação”, afirmou Jorge Pisco. Durante os três dias de prova o atleta conimbricense concentrou–se em pleno e conseguiu superar todos os obstáculos.
Na competição europeia participaram 116 atletas, representando 18 selecções. A formação portuguesa, constituída por cinco elementos, fez a festa em terras nórdicas, mas, para alcançar um resultado a este nível, tudo tem de ser calculado ao mais pequeno pormenor. E nesse ponto, nada foi deixado ao acaso pela equipa nacional. “Viajámos com bastante antecedência, porque para haver sucesso é extremamente importante tomar contacto com as águas e com o tipo de insectos que lá existem, pois estes diferem muito de sítio para sítio”, referiu o pescador.
Insectos que, à primeira vista, nada parecem ter a ver com o rendimento da pesca, mas que são fundamentais, pois trata-se do alimento do peixe-alvo. Perante este cenário, cabe ao pescador saber escolher o melhor “alimento”.
in "Diário As Beiras17-11-2007"

Pesca à Pluma suas caracteristicas segundo o Jorge Pisco

Destreza de movimentos
é fundamental
Com os locais bem estudados, pesqueiros previamente sorteados e o isco escolhido, é necessária muita destreza de mãos para alcançar objectivos. “Neste tipo de pesca todo o processo de recolha e lançamento da linha é feito com as mãos. O carreto na cana serve apenas para o fio não embrulhar”, explicou Jorge Pisco. Mas não é apenas o pormenor do carreto a única diferença para com a pesca à linha normalmente conhecida.
Outra das grandes diferenças encontra-se nos anzóis usados pelos competidores. “Os anzóis não têm farpa, o que torna muito difícil segurar o peixe. Ao mínimo descuido perdemos o pescado, temos de ter muito controlo e agilidade”, explica, adiantando que, ainda assim, são “muitos os que fogem”. Os que se libertam da linha para a água não merecem a atenção do “controlador”. O indivíduo que contabiliza e mede todo o pescado a concurso, é uma presença fundamental nas provas. “Sombra” dos pescadores, mede e anota todos os pormenores do concorrente que lhe foi atribuído. Uma vez solto do anzol pelo júri, os peixes são todos restituídos à água após medição.
Sobe ao lugar mais alto do pódio o pescador que apanhar mais peixes, independentemente do peso. Em caso de empate, é o tamanho dos exemplares que determinam a classificação.

sexta-feira, novembro 16, 2007

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades

Um grupo de Investigadores Mouramortinos têm vindo a dedicar-se à investigação de como introduzir as novas tecnologias da Informação em todos os extractos sociais.
Agora quando comprar um burro já pode pedir como extras o GPS (sistema de navegação), Internet portátil além do equipamento normal as jantes de liga leve os ailerons, controlo de tracção.



Grande tragédia

Parece que endoidou

Só endoida se clicares no Cristo...vai clicando

quinta-feira, novembro 15, 2007

VAMOS A POIARES?!

No próximo dia 18 vai acontecer a última prova do Poiares Kart Cup 2007. A organização gostaria de encerrar o troféu com chave de ouro,aumentando o número de pilotos envolvidos nas corridas. Além disso, vai promover a I Feira do Kart Usado de Portugal, permitindo um ponto de encontro entre quem quer vender e quem quer comprar material de karting. As corridas da Escola Nacional de Karting vão continuar a ser aquelas que têm as luzes da ribalta, pois foi a necessidade de permitir aos alunos da ENK-Centro o contacto com a competição, que levou ao aparecimento do POIARES KART CUP. E, na última prova, já foram 12 pilotos em pista.
A categoria de 4T é destinada a todos aqueles que não têm kart, tenham experiência ou não, e para os habituais pilotos das chamadas corridas de lazer. A prova 4T é constituída po 2 sessões de treinos-crono, e duas corridas, no total de uma hora. Cada equipa pode ter um ou dois pilotos. Nesta categoria deverão marcar presença alguns jornalistas que irão reportar/pilotar.

Na K125/Open Total alinharão todos aqueles que tiverem kart próprio independentemente das suas características, pagando, apenas, 50 euros de inscrição. A inscrição na categoria será gratuita para quem alinhe na categoria 4T. Haverá, ainda, um espaço para quem queira vender ou trocar material de karting usado, desde A a Z. É chegar e montar a banca.

Por tudo, a organização convida todos os adeptos de karting português a estarem em Vila Nova de Poiares no próximo Domingo.

quarta-feira, novembro 14, 2007

António Paiva escritor de Poiares

“NAVEGANDO NAS PALAVRAS”
No último sábado, dia 10, mas ao final da tarde, o Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, foi o local escolhido para ser feita a apresentação do livro “Navegando nas Palavras”, de António Paiva. Trata-se de um livro de poemas soltos, correspondente à sua terceira obra, que à semelhança das anteriores vai apoiar a instituição “Ajuda de Berço”, que se dedica a crianças dos zero aos três anos de idade. De acordo com o autor, “cada livro vendido reverte 1,5 euros a favor desta instituição”.
Foi Rosa Anselmo que procedeu à apresentação do livro, começando por referir que “falar de António Paiva não me é fácil” e comparando os poemas e a obra do autor a “preciosas pérolas”. “Em ‘Navegando nas Palavras’, António Paiva trata por tu a palavra, deixando-nos enfeitiçados nesta comunhão de ternura”.
Rosa Anselmo terminou a apresentação citando os seguintes versos de António Paiva: “Nunca se despeça de um livro. Diga-lhe sempre até já”.
Visivelmente emocionado estava o autor, que agadeceu a presença dos amigos, que “ajudaram a que tudo isto fosse possível”.
Decidiu não falar do livro, mas sim do que o motivou a publicá-lo.
António Paiva nasceu a 21 de Março de 1959, em Vila Nova de Poiares, distrito de Coimbra, mas reside actualmente na Ilha da Madeira. O seu primeiro livro chama-se “Juntando as Letras”, sendo editado em Agosto de 2006 e o segundo “Janela do Pensamento”, editado em Maio de 2007.
Além de publicar as obras, sendo “Navegando nas Palavras” a terceira, o autor tem como objectivo por cada livro publicado apoiar uma causa ou instituição, sobretudo ligadas a crianças carenciadas.
A primeira obra ajudou as “Aldeias de Crianças SOS de Portugal” e a segunda a “Associação Acreditar”. Sendo que “Navegando nas Palavras” vai ajudar a “Ajuda de Berço”.
Para terminar, foram recitados por amigos alguns dos poemas do novo livro, ao som do acordeão. José Manuel Ribeiro, deputado eleito pelo círculo de Aveiro à Assembleia da República, falou de cidadania, para fechar a sessão: “A cidadania é algo pouco cultivado. E António Paiva estimula o seu exercício, ajudando instituições de todo o país”.

http://dos-meuslivros.blogspot.com/

Caçadores Mouramortinos

Este foi o resultado de um dia de caça e de convívio entre amigos, o Cunha estava radiante com os troféus e o Paulo até ficou com os olhos fechados na foto.
Sem dúvida que estas são as recordações que ele vai levar para o Brasil para o alimentarem até à sua próxima visita, porque além do prazer da caça não se pode esquecer o convívio com os amigos e o jogo da sueca (com ou sem tolha).

Paulo (filho do Ti André) e o António Cunha


António Cunha e o Paulo (filho do Ti André)

António Cunha
Fotos envidas por email pelo amigo Cunha

Pai Natal é do . . .


terça-feira, novembro 13, 2007

Endividamento: 3 municípios deixam lista negra

Macedo de Cavaleiros (PSD), Penamacor (PS) e Vila Franca do Campo (PSD) deixaram de constar da lista negra dos 22 municípios que ultrapassaram os limites de endividamento líquido em 2006, apurou a Lusa junto de fonte ligada ao processo.

Os municípios de Carrazeda de Ansiães (PSD), Mangualde (PSD), Nazaré (PSD), Santa Comba Dão (PSD/CDS), Torres Novas (PS), Trancoso (PSD) e Vila Nova de Poiares (PSD) continuam na lista, mas os valores do excesso de endividamento foram revistos. Doze autarquias viram confirmados os valores de ultrapassagem do limite de endividamento líquido em 2006, e como tal deverão sofrer um corte de 10% das transferências do Fundo de Equilíbrio Financeiro (FEF) pelo número de duodécimos necessário à regularização da situação. Lisboa (PS) e Vila Nova de Gaia (PSD) mantêm-se no topo da lista em termos de valores absolutos, com cerca de 10 milhões de euros e 11,9 milhões, respectivamente, de endividamento em excesso. Assim, a capital terá uma redução mensal do FEF de 261,4 mil euros, a pagar em 39 prestações, enquanto Vila Nova de Gaia vai sofrer uma retenção mensal de 106,5 mil euros, o que corresponde a 113 reduções no FEF.

O Presidente da Câmara Municipal de Poiares, outra das autarquias que ultrapassou o limite de endividamento, disse à agência Lusa que "já está praticamente dentro dos valores" exigidos. Jaime Soares confessou estar convicto que com uma nova reavaliação das dívidas a sua autarquia deverá sair do conjunto das câmaras municipais que ultrapassaram os limites de endividamento.

in: "Lusa/fim"

E a Moura Morta aqui tão perto

Reposição nos beneficios fiscais

Manual de Sobrevivência Masculina

1) Pronto!.../Ok! -- isto é a expressão que as mulheres usam para acabar uma discussão quando elas têm razão e tu tens de te calar.
2) Cinco minutos -- se ela se estiver a vestir, significa meia hora. Contudo, 5 minutos são 5 minutos quando estes forem concedidos para ver mais um pouco do jogo de futebol antes de a ires ajudar com as lides domésticas.

3) Nada... -- isto é a calma antes da tempestade. Isto quer dizer qualquer coisa e deves andar de bicos de pés com todo o cuidado. Discussões que começam com "nada" normalmente acabam em "pronto".

4) À vontade/Faz como quiseres -- isto é um desafio, não permissão. Não o faças!

5) Suspiro audível -- isto é uma palavra, mas é uma expressão não-verbal geralmente mal interpretada pelos homens. Um suspiro audível significa que ela pensa que tu és um idiota e questiona-se porquê que anda a perder tempo a discutir contigo sobre nada (ver 3)).

6) Tudo bem -- isto é uma das mais perigosas expressões que uma mulher pode dirigir a um homem. Tudo bem significa que ela quer pensar muito e bem antes de decidir como e quando pagarás pelo teu erro.

7) Obrigada -- uma mulher está a agradecer-te. Não faças perguntas nem desmaies, limita-te a dizer "de nada".

8) Fixe Deixa lá, eu faço -- isto é outra expressão perigosa, que significa que ela já disse uma data de vezes ao homem para fazer determinada coisa, mas que agora está ela a fazê-lo. Isto mais tarde, resultará no homem a perguntar "o que se passa?". Consultar 3) para saber a resposta da mulher.

segunda-feira, novembro 12, 2007

Telerural

domingo, novembro 11, 2007

"Acima da média em quase tudo"

Entrevista do Jornal de Noticias ao Jaime Soares, Presidente da Câmara de Vila Nova de Poiares.
Que obras da primeira metade do mandato tem para apresentar?

Este jardim [à Raça Poiarense], com piscinas, pavilhões, corte de ténis ao lado. E não esquecer a transformação do quartel de bombeiros em centro cultural! Poiares está acima da média em quase tudo. Estamos a fazer um novo quartel, a entregar dois bairros sociais, a recuperar o edifício da Câmara...

Poiares aparece na lista de câmaras acima do limite legal de endividamento. E os seus críticos dizem que a autarquia está falida...

O que os meus críticos dizem não me preocupa, porque Poiares tem uma oposição que não presta, que não vale nada, que são uns anormais.

E as contas?

São de quem quer fazer obra. Quando as tinha controladas, o Governo PS alterou as regras a meio do jogo [após a entrevista, disse que sairia da lista, se o Estado pagasse o que deve]

O processo de peculato em que foi absolvido tirou-lhe o sono?

Só tirava se a minha consciência estivesse preocupada. Era só a má-fé de uma oposição desonesta. Era preciso era sentar no banco dos réus os que me acusaram e não provaram nada. Como um senhor Saldanha Sanches que anda aí sempre a dizer mal...

Tenho sentido dificuldades em encontrar munícipes que dêem, sem anonimato, opinião sobre si. A maioria diz temer represálias
...

Se isso é verdade, eu acompanho-o, a ver se alguém se recusa…

Era capaz de ser condicionante...

Não!... Podem é ter medo de si 'Quem é este indivíduo? Não lhe vou responder a nada que não sei quem é…' Medo de mim, não! Através do voto universal e secreto, sou presidente da Câmara há 33 anos. Nas eleições, praticamente nem apareço nas secções de voto.

In "Jornal de Noticias"

sexta-feira, novembro 09, 2007

Logotipo para os Jogos Olímpicos de 2012

Apresentado esta segunda-feira, o logotipo para os Jogos Olímpicos de 2012, marcados para Londres, já gerou uma série de críticas e reacções negativas que incluem uma petição online, assinada por 21 mil pessoas, onde se pede ao Comité Olímpico que “se desfaça do impopular emblema”, referia a notícia do jornal espanhol Cinco Dias.
O logotipo, criado pela Wolff Olins, substitui a imagem inicial apresentada em 2003 e está disponível nas quatro cores, rosa, azul, verde e laranja, tendo sido definido como “moderno e dinâmico”, onde se representa os quatro pilares da candidatura britânica: acesso, participação, estímulo e inspiração.
A iniciativa presente no GoPetition.com caracteriza a imagem criada de “logo ridículo” que “envergonha e descreve o país da pior forma possível”, tendo já tido reflexo na imprensa. No tablóide Daily Mail, pergunta-se se a imagem
“é o trabalho de um chimpanzé, um graffitti ou um quebra-cabeças infantil”, criado por uma agência por cerca de 600 mil euros.
Em reacção, um porta-voz o Comité Olímpico justificou que esta imagem terá de sobreviver nos próximos cinco anos, que é flexível e irá evoluir. “Queremos um Jogos diferentes numa era diferente”, comentou.

Vila Nova de Poiares ganha "Jardim à Raça Poiarense"

À volta das colunas de pedra que se erguem ao centro de uma plataforma, estão as figuras em metal que representam o almocreve, o burro, a mulher que faz palitos. Mais em redor ainda, são imensas as palmeiras adultas, numa área de dois hectares e meio, e há uma gaiola onde vão morar aves exóticas, relvados, um parque infantil, uma rampa de desportos radicais. O espaço, que vai ser inaugurado em Janeiro e custou "uns milhares de euros", na versão do presidente da Câmara, Jaime Soares, vai-se chamar "Jardim à Raça Poiarense". E é a obra mais emblemática da primeira metade, que agora termina, do actual mandato do presidente da Câmara de Vila Nova de Poiares. Impulsivo, o autarca do PSD, que preside à câmara há 33 anos, sobe o tom ao afirmar que se está "nas tintas para as más interpretações" do nome do jardim. "Só por má fé!... Olhe para a beleza disto!", exalta, de braços abertos. A beleza e a alusão à "raça poiarense" são, sustenta, uma homenagem aos seus conterrâneos, de condição e profissões humildes, que resistiram às adversidades e, "hoje, são indivíduos importantíssimos por este país fora". "Monumento à raça poiarense?! Cheira mesmo a Hitler", reage António Miguel, candidato derrotado do PS nas últimas eleições, que assumiu o lugar de vereador e, ainda esta segunda-feira, abandonou a reunião do Executivo, por se ter sentido "insultado" e alvo de "ataques desabridos", por parte do presidente. A razão do desaguisado terá sido um subsídio proposto por Jaime Soares à Associação de Desenvolvimento Integrado de Poiares, mas poderia ter sido o "Jardim à Raça Poiarense", ou outro dossiê autárquico qualquer. A política em Poiares faz-se assim, com polémica e tensão, à medida do temperamento de Jaime Soares. Para o autarca, a culpa mora toda na oposição do PS, o único partido com representação no Executivo. "Poiares tem uma oposição que não presta, que não vale nada, que são uns anormais", atira o também comandante dos bombeiros locais, presidente da distrital do PSD e homem influente em muitas outras entidades locais. Para Jaime Soares, os seus opositores "fazem política de terra queimada", porque não querem reconhecer o trabalho da Câmara. Por isso, faz questão de mostrar ao JN 80 fogos de habitação social prontos a estrear, com T4 a 40 mil euros, de afirmar que tem a maior zona industrial do distrito de Coimbra, de garantir que o concelho tem duas estações de tratamento de águas residuais (ETAR) a funcionar. A oposição aponta defeitos. Aos bairros sociais, por estarem demorados, à zona industrial, por alegadamente mandar esgotos sem tratamento para uma ribeira que vai desaguar no Mondego, e às ETAR, por não estarem a funcionar, acusa. O vereador António Miguel diz mesmo que há zonas com um "cheiro nauseabundo", justamente por a ETAR da vila, que deveria tratar esgotos de milhares de pessoas, não trata, alega. "O conhecimento que temos é que a ETAR está a funcionar. A Câmara pediu um alvará em 2006 e nós pedimos auto-controlo, que ainda não nos chegou", afirma a CCDRC, que devia fiscalizar eventuais crimes ambientais, mas parece avitar guerras com a "raça poiarense".

APPACDM denuncia falsos peditórios na região

Em vários locais da zona Centro foram detectadas pessoas a tentar vender artigos e angariar donativos para a APPACDM de Poiares. A instituição alerta que se tratam de campanhas falsas.
A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Vila Nova de Poiares alerta a população para a existência de campanhas falsas de angariação de fundos a favor da instituição.
De acordo com o presidente da direcção da APPACDM de Vila Nova de Poiares, em vários locais da zona Centro foram detectadas pessoas que procuram vender artigos sob o pretexto de se tratar de uma angariação de fundos para a instituição de Poiares. Noutros casos, acrescentou António João Pedroso de Lima, estas pessoas promovem mesmo uma recolha de donativos.
Um dos casos foi detectado em Famalicão, uma aldeia junto a Anadia, onde tentaram vender à proprietária de um café sacos feitos à mão, a partir de embalagens de café. Os falsos angariadores diziam que os sacos eram feitos por crianças que frequentam a APPACDM de Poiares e sua venda visaria a obtenção de fundos para as actividades da instituição, o que não é verdade. “Isso não tem nenhum fundo de verdade, prejudica a instituição e as diversas actividades que desenvolve”, frisa António João Pedroso de Lima, lamentando que “as pessoas estejam a ser enganadas”.
Também na zona de Penacova, uma funcionária da APPACDM local foi abordada para colaborar numa campanha de angariação de donativos a favor da instituição de Poiares. Perante estas situações, António João Pedroso de Lima alerta que a APPACDM de Poiares não está neste momento a desenvolver qualquer campanha de angariação de verbas.
Em Vila Nova de Poiares, a APPACDM tem como valências o Centro de Actividades Socio-Educativas, o Centro de Actividades Ocupacionais, Formação Profissional, Apoio Domiciliário, Lar de Apoio e Lar Residencial. Entre os serviços que presta à comunidade contam-se a fisioterapia, jardinagem, tratamento de roupa, bem como a cedência de piscina. Para apoiar as actividades que desenvolve também vende alguns artigos, designadamente produtos horto-frutícolas, flores e plantas e artesanato.

Cemiterio das Lavegadas

A Junta de Freguesia está de parabens, pelo cuidado manifestado com os arranjos do Cemiterio.
Já la vai o tempo em que se protagonizaram cenas lamentaveis na reconstruçaõ do Cemiterio em que o seu abandono por parte das edilidades permitiu a violação das campas pela entrada de javalis.
Outros tempos.













O terreiro da entrada do Cemiterio
e o Portão de Ferro














O arruamento principal com lajetas e lancis














A limpeza e arranjos impecáveis














Muitas flores enfeitavam as campas

quinta-feira, novembro 08, 2007

Casa do Caneiro - Um ano depois


Fotos enviadas por email

quarta-feira, novembro 07, 2007

Computador Centro de Convívio da Moura Morta

Pentium IV 2.8 120 Gigas de disco 700 MG ram

Já está à disposição dos sócios do Centro de Convívio este computador.

Em 28 de Junho de 2007 enviámos um email à ADIP na pessoa da Dra. Madalena Carrito sobre a possibilidade de eles nos proporcionarem o acesso à internet, mas até hoje não obtivemos resposta. Acho que não seria nada de mais esta oferta por parte da ADIP visto que o centro de dia está a funcionar no edificio do centro de convívio e a água e luz também são suportadas pelo centro de convívio.

Acho que devemos falar com a Dra. Deolinda Gonçalves a responsável da cultura do nosso concelho ou com a Junta de Freguesia a fim de perceber qual a possibilidade de podermos ter acesso há Internet no Centro de Convívio .

ADIP - Associação de Desenvolvimento Integrado de Poiares

Email enviado à ADIP em 28 de Junho de 2007

Como acabamos de receber um computador, e em nome dos jovens da Moura Morta, resolvemos falar com a
Dra. Sofia - Assistente Social da ADIP, para saber qual a possibilidade da ADIP nos oferecer a Internet para o Centro de Convívio, essa iniciativa foi tomada em virtude daquilo que poderemos ler no site da Associação;
Em que diz que a Missão da ADIP é:

  • Promover o desenvolvimento local de uma forma integrada, através do trabalho com as populações socialmente mais desfavorecidas, idosos, crianças, mulheres, jovens em risco e família.
Desta forma acho que seria algo poderia levar as pessoas a olhar para "as novas tecnologias" com outros olhos, tanto é, que através do Skype (programa que permite conversar entre computadores sem pagar), o do Msn (programa que permite falar e ver quem está no outro computador), as pessoas poderiam falar e ver os seus familiares no estrangeiro, quer seja França, Luxemburgo, Suiça, Estados Unidos, Arábia ou mesmo Brasil, além disso poderiamos proporcionar aos mais jovens um contacto com as novas tecnologias, tentando minorar as lacunas existentes, no que diz respeito a estas tecnologias.
Acreditamos que isto seria muito bom para a nossa terra!

Vamos acreditar que a ADIP nos vai apoiar !

Centro de Convívio já têm um computador

O Centro de Convívio da Moura Morta recebeu um computador e periféricos, equipamento esse que foi oferecido por dois Empresários de Coimbra, Jocá e Pedro Dias.


Tanto o Jocá como o Pedro Dias, estes dois amigos conheceram a Moura Morta por intermédio do nosso rio, o Alva, pois ambos têm em comum o gosto pela prática de pesca à Pluma sem Morte.
Eles parecem ter apreciado muito o trabalho desenvolvido pelo blog da Moura Morta, daí que se disponibilizaram a oferecer um computador para que as pessoas tivessem acesso ao blog e à internet; também porque esta seria a única forma de alguns dos nossos jovens poderem ter internet se esta fosse facultada pelo Centro de Convivio.

Estes dois amigos não queriam que nada fosse escrito sobre esta oferta, mas as coisas boas ou as atitudes positivas e construtivas devem ser sempre realçadas, logo isto não poderia passar sem escrever sobre isso.
Em nome do Blog Moura Morta, mais uma vez obrigado!

segunda-feira, novembro 05, 2007

tambem quando as videiras davam uvas..........

Foi pena que este ano os cachos não estivessem assim bonitos.
Muita gente vai morrer à sede.
Mas vale a pena olhar para estes cachitos baga de Loiro.

Música Excepcional

domingo, novembro 04, 2007

Torneio InterEscolas na Moura Morta

ESTE FIM DE SEMANA

Sábado dia 3 de Novembro

Torneio InterEscolas
no
Campo de Futebol da Moura Morta.


A Junta de Freguesia de Lavegadas durante estes dias enviou para o campo de futebol funcionários a fim de garantirem que estará tudo pronto para o torneio do próximo Sábado.
Irão estar presentes representantes da Junta de Freguesia de Lavegadas e da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares.
Acho esta iniciativa de louvar pois é uma forma de envolver as pessoas e de descentralizar um pouco estas iniciativas que normalmente acontecem na sede do Concelho, por certo que irão ser bem recebidos e as nossas gentes agradecem.
O Blog da Moura Morta irá acompanhar este evento.

Infelizmente não decorreu nenhuma prova desportiva no campo de Futebol da Moura Morta, essa razão deve-se há falta de condições do campo de futebol pois a Câmara não fez as diligências necessárias (envio de máquinas para regularização do terreno), além disso também não existem balneários para que os atletas se equipem.
Ainda pensei que desta vez iríamos ser palco de um evento desportivo, mas ainda não foi desta vez . . .

sexta-feira, novembro 02, 2007

Bombeiros: Soares critica governante


O presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Coimbra, Jaime Soares, criticou ontem as declarações do ministro da Saúde, Correia de Campos, na inauguração da nova sede do INEM, em Coimbra.

“Se os bombeiros tivessem só umas migalhas do que é gasto com o INEM, poderiam fazer muito mais e melhor. E a coabitação seria mais fácil”, disse o dirigente.

quinta-feira, novembro 01, 2007

Um carro pequenino e bom para a cidade

A Moura Morta é linda mesmo em dia de Finados