terça-feira, maio 31, 2011

Nem so o Tabaco da cabo de nós ....

segunda-feira, maio 30, 2011

Aldeias do Xisto

domingo, maio 29, 2011

Vlll Bravo Bravissimo

O Município de Vila Nova de Poiares leva a efeito mais uma uma edição do "Bravo Bravissimo da Geração Fantástica Poiarense". Esta VIII edição aposta no sucesso das edições anteriores, sendo de esperar novas revelações e talentos dentro da juventude Poiarense. O evento está marcado para o dia 10 de Junho a partir das 16.00h no salão de Festas do C.C.P.

Sabe quem foi um dos Autores destes Livros?

Sabe quem foi um dos Autores destes dois Livros?


Etiquetas: ,

sábado, maio 28, 2011

Futre é embaixador da chanfana

Futre é embaixador da chanfana, no concurso 7 Maravilhas da Gastronomia.
O convite foi feito ontem em Coimbra durante a sessão de autógrafos do livro do antigo futebolista, pelo presidente da Câmara de Vila Nova de Poiares, Jaime Soares, em nome dos municípios que representam a candidatura.
“Um convite que Futre aceitou de imediato, afirmando sentir-se muito honrado e lisonjeado por poder 'apadrinhar' este magnífico prato no concurso”, refere uma nota do município poiarense.

A cultura de Vila Nova de Poiares vai estar em alta este fim-de-semana no centro comercial DolceVita-Coimbra, com espectáculos ao vivo, amanhã e domingo, a partir das 17h00.
 Amanhã, haverá actuação do Grupo Folclórico e Etnográfico de Município de Vila Nova de Poiares, às 17h, e no domingo, também à mesma hora, actuará a Filarmónica Fraternidade Poiarense.
Estes espectáculos inserem-se na acção promocional que o Município de Vila Nova de Poiares, em parceria com a Confraria da Chanfana e a ADIP, tem em curso no DolceVita – Coimbra, com mostra de gastronomia e mostra de artesanato.
De referir que a representação do Município estará patente até ao próximo dia 29 de Maio, cabendo o maior destaque, naturalmente, para a chanfana, finalista do concurso 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa.
Aproveitando o facto de estar a decorrer a fase de votação final do concurso, “durante a acção promocional haverá sempre um computador disponível, constituindo mais uma oportunidade para que todos os que apoiam esta candidatura possam votar e ajudar a eleger a Chanfana comouma das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa”, frisa a mesma nota.

quinta-feira, maio 26, 2011

O Rio Alva como foi descrito por Pinho Leal

Rio ALVA, ALBA ou ALBULA.
Nasce na serra da Estrella, de uma das lagôas que estão no alto da Serra. (Vide Estrella).
Principia o seu curso no sitio da Cabreira. Perde o nome no sitio de Porto de Boi, e d'ahia uns 80 metros, no sitio de Summo, se esconde por baixo da terra, tornando a sahir na ponte de Caniços.
É um tunel natural, onde a luz penetra por oculos, também naturaes.
Abaixo d'esta ponte se lhe junta o ribeiro de Sabugueiro, tendo próximo uma ponte de pedra.
Aqui se espaira e forma o grande Pégo de Pedro Gil, e por baixo tem outra ponte de pedra, próximo a Villa-Cóva da Coelheira. Até aqui as suas águas são inutéis por correrem muito fundas, por entre penhascos; mas d'aqui para baixo principiam a ser aproveitadas em moinhos e regas.
Passa a villa de Sandomil(a 18 kilometros da origem do rio), e vae até á villa da Feira(não á villa da Feira provincia do Douro, mas á da Beira), daqui á vila de Avô, onde têm uma ponte de pedra, e d'aqui passa a famosa ponte de Villa Cova de Sub-Avô, vae a Cója, onde têm outra ponte, e ahi recebe a ribeira de Cója. Passa a aldeia de Serzêdo, onde se junta o ribeiro d'este nome, e vai até aos Furados.
Chamam os Furados a um boqueirão, que abriram, por baixo de uma serra, para regarem campos. Aqui desce a agua por um cachão, de desmedida grandeza, fazendo tamanho estrondo, que se ouve a grande distância. Todo este aqueduto subterrâneo é obra dos arabes, e quasi todo aberto a picão, em rocha viva. A pesca que se faz n'estes Furados é immensa de verão.
Antigamente era todo o peixe dos condes de Pombeiro, que eram os senhores da terra.
D'ahi vae a Valle de espinho, onde têm uma ponte de um só arco, mas de maravilhosa architectura.
Morre na esquerda do Mondego, na Foz do Alva. Cria bastante peixe e até á Foz do Alvachegam lampreias e saveis; mas poucos, e só até onde o rio não têm açudes.

Têm 60 kilometros de curso
.


As escarpadas margens d'este rio tem muitas minas de oiro, que os romanos e árabes
exploraram, do que há muitos vestigios evidentes junto á ponte de Murcella e Moura Morta (foral de D. Afonso Henriques no ano de 1151).

Suas areias ainda ás vezes trazem palhetas de oiro.

quarta-feira, maio 25, 2011

Bitaites - 25

Etiquetas:

Mouramortinos pelo Mundo .....

Tem sido um êxito o encontro entre mouramortinos.
Agora à noite e junto ao Chafariz do Terreiro, têm aparecido muitos descendentes de mouramortinos.
Ontem tivemos o Lino que é neto da Dª Maria Candida que casou em Vilarinho com um Loureço que tambem era descendente da Moura Morta. Esta Maria Cândida era filha de Maria Rita que foi irmã do Ti Augusto da Casa do Vale Escuro.
O Lino achou curioso, pois não se lembra de alguma vez ter visitado a Moura Morta.
Se clicar no Link, vai ter logo aos Mouramortinos pelo Mundo .....
http://www.facebook.com/home.php?sk=group_174093745977773&ap=1

Etiquetas:

segunda-feira, maio 23, 2011

Mouramortinos pelo Mundo...

Este é o novo grupo criado no facebook!


Para nos encontrar no Facebook, basta escrever Moura Morta !

  • E depois encontrar_o grupo:


A Moura Morta a mais cosmopolita das aldeias veio agora dar a conhecer as suas gentes da 1ª até à Quinta geração! Certamente nunca pensaram que havia tanta gente no facebook cuja ascendência fosse da Moura Morta.

Certamente irão ficar espantados que temos 66 pessoas no facebook cuja ascendência é da Moura Morta! E o grupo foi criado ontem! Desde a Arábia Saudita aos Estados Unidos, desde a Moura Morta a Paris, desde Lisboa ao Luxemburgo podemos encontrar descendentes da Moura Morta!

Etiquetas:

Inauguração do Parque Infantil em S. Martinho da Cortiça

Foi inaugurado na Portelinha, S. Martinho da Cortiça, no passado dia 3 de Maio o novo Parque Infantil, junto à antiga Escola Primária e actualmente sede da Associação Juvenil Projecto Radical.

Os equipamentos do parque foram uma oferta da empresa Lactogal, no âmbito de uma acção de formação organizada pela empresa de animação turística Cumes do Açor, de Arganil, que se responsabilizou por todo o enquadramento logístico, como alojamento, transportes e alimentação.

Festas do Divino Espirito Santo na Moura Morta

Dia 23 de Maio que se celebra o dia do Divino Espirito Santo na Capela da Moura Morta


Origem e expansão do culto

Sobre as origens do culto e dos rituais utilizados, pouco se sabe. A corrente dominante filia o culto ao Divino Espírito Santo nas celebrações introduzidas em Portugal pela Rainha Santa Isabel, que por sua vez as teria trazido do seu Aragão natal. De facto existem notícias seguras da existência do culto nos séculos XIV e XV em Portugal. O seu centro principal parece ter sido em torno de Tomar (a Festa dos Tabuleiros parece ter aí raiz), localidade que era sede do priorado da Ordem de Cristo, a que foi confiada a tutela espiritual das novas terras, incluindo dos Açores.

IMPÉRIO DO DIVINO ESPÍRITO SANTO
1. História
A instituição das festas do Império do Divino Espírito Santo celebrando o Pentecostes (representação da descida do Paracleto sobre os apóstolos) anda atribuída à Rainha Santa Isabel, na sua vila de Alenquer, em data que não obteve ainda o consenso dos investigadores.
A. Rodrigues de Azevedo adianta, baseado numa escritura que existiu na Câmara de Alenquer, o ano de 1280, enquanto Jaime Cortesão, adoptando sugestão de frei Manuel da Esperança e tendo à vista documentos do Arquivo de Alenquer, afirma ter sido o Convento de S. Francisco da mesma vila o palco da sua primeira realização, em 1323. Outros autores optam pelo Paço da Vila de Sintra sem, contudo, especificarem a ocasião do evento. Porém, já no Compromisso da Confraria do Espírito Santo de Benavente, o mais antigo que se conhece, coevo da fundação da igreja do Espírito Santo dessa localidade que presumivelmente se verificou no primeiro quartel do séc. XIII, se alude à festevidade do Império, o que leva a supôr a sua concretização aí anteriormente a 1280, promovida ou inspirada por franciscanos de tendência espiritual. Os mesmos que secundando o proselitismo de Santa Isabel lograriam levá-la a patrocionar e, porventura, institucionalizar nos inícios do séc. XIV tais festejos com um aparato nunca antes visto, o que terá contribuido para radicar a tradição segundo a qual sob a sua égide e de D. Dinis se haviam originado.
2. Difusão
Tamanho foi o êxito alcançado pelas festividades do Divino Paracleto que rapidamente alastraram por todo o país. A sua vitalidade deveu-se sem dúvida ao facto do culto se ter transformado em devoção popular, com reflexos imediatos na política do estado português.
De resto, o seu apogeu, compreendido entre o séc. XIV e a 1ª metade do séc. XVI, coincide exactamente com o auge da expansão marítima o que não deixa de ser sintomático da íntima relação de causa-efeito, entre ambas as realidades. Jaime Cortesão refere só ter encontrado quatro hospitais colocados sob tal invocação antes de 1321.
A partir desse ano e até ao fim de quinhentos listou cinco centenas de cidades, vilas ou aldeias cuja matriz tinha o Espírito Santo por orago, cerca de 80 hospitais e albergarias com suas capelas, um milhar de conventos, capelas de igrejas e principalmente ermidas daquela invocação. A sobrevivência dos ideias que constituem o fundo desta devoção, a bem dizer nacional, passado o seu apogeu processou-se por intermédio do messianismo do Quinto Império, indevidamente reduzido ao Sebastianismo, o qual, para sua própria assunção e sagração, suscitou tal ambiguidade.
Disso é testemunho a convicção expressa no séc. XVII pelo Bispo de Porto, D. Fernando Correia de Lacerda, quando escreve: "E considerando o Império e a Candeia se é lícito ajuizar as alheias acções, principalmente estas que são misteriosas, não podemos deixar de entender que aquela candeia põe a Santa Raínha todos os anos ao Espírito Santo, para que Deus, havendo um só pastor e um só rebanho, estabeleça, em cumprimento da sua promessa, na coroa portuguesa, o império universal do mundo".

3. Símbolo
O culto do Divino Espírito Santo sob a forma de Império é expressão exclusiva do mundo lusíada (nos Açores e no Brasil conserva ainda a fidelidade às origens) não tendo qualquer similitude com as devoções homónimas que existem por todo o restante universo católico.
A principal cerimónia da Função Folia ou Império, consistia, salvo ligeiras variantes regionais, na coroação com três coroas, uma imperial e duas reais, do Menino Imperador assessorado por dois Reis - um homem jovem e outro idoso -, respectivamente na razão das idades do Espírito Santo, do Filho e do Pai. O Menino, símbolo da humanidade espiritualmente renovada e religada às verdades fundamentais da pobreza evangélica e do amor fraterno, empunhava o ceptro, com que tocando a fronte se significava a benção do divino, e após ter recebido as homenagens do povo e das autoridades civis, militares e religiosas procedia à libertação dos presos, concluindo os festejos com um bodo servido a todos independentemente da sua condição social e constituído por um repasto confeccionado com a carne dos bois previamente corridos, pão, vinho e arroz doce.
O Império do Divino Espírito Santo é, efectivamente, a representação simbólica do advento da Terceira Idade do mundo, numa espécie de Pentecostes nacional, de acordo com a consabida tese que se pode buscar no cisterciense Joaquim de Fiore e nos meios joaquimitas e segundo a qual a história da humanidade percorreria desda a Criação até ao Fim do Mundo três Tempos, vividos cada um sob a influência de uma das três pessoas da Trindade. Assim, a lei mosaica foi própria da Idade do Pai, a lei evangélica da do Filho e a futura lei do Evangelho Eterno sê-lo-á da do Espírito Santo.
O esgotamento da 2ª Idade ou do Filho prenunciará o início do Tempo do Divino Paracleto, era de confraternização universal de cujo advento os portugueses se fizeram arautos, disseminando pelas novas latitudes essas expectativas milenaristas, porém nem sempre da forma mais ortodoxa e conforme aos dogmas romanos. Esse o móbil da perseguição de que os festejos passaram a ser alvo a partir do séc. XVI, nunca o carácter pagão então invocado pela hierarquia eclesiástica e mais tarde pela etnografia arregimentada para mascarar os autênticos motivos. Cada um desses períodos históricos encarnando personalidade própria estaria na origem de diferentes formas religiosas, manifestadas sucessivamente de Oriente para Ocidente.
A sede da Igreja do Pai fora Jerusalém, a do Filho, Roma.
A Terra Santa vindoura onde situá-la? "Nova Roma" chamou Camões a Lisboa. De Mafra se diz que pelo menos durante um dia há-de ser Roma. Seja como for, os iniciados na doutrina dos espirituais franciscanos identificavam-na com Alenquer. Segundo eles essa era a povoação portuguesa que maiores semelhanças tirava de Jerusalém, a qual constitui no círculo judaico-cristão-islâmico o modelo paradigmático da Cidade Santa, a imagem representativa da teofania, i.e., da revelação divina, daí a primazia dada a Alenquer - curiosamente vizinha de Meca - como pólo da religião nacional do Paracleto.

Etiquetas:

domingo, maio 22, 2011

Mais um Mouramortino no FaceBook

O Fernando, filho do Ti Antonio e da Ti Pascoalina
Bechano Santos

Etiquetas:

BODAS DE OURO

Do Casal Antonio Santos e Pascoalina Caramelo
Uma homenagem do filho Fernando
Casamento na Igreja Nova a 30 de Abril de 1961

Celebração das Bodas de Ouro na Capela da Moura Morta

Etiquetas: , ,

Bitaites - 24

Etiquetas:

sexta-feira, maio 20, 2011

IX Feira das Sopas e Doces

Em S. Martinho da Cortiça

No próximo dia 22 de Maio S.Martinho da Cortiça volta a ser destino obrigatório para uma visita a mais uma edição da Feira de Sopas & Doces organizada pela “Projecto Radical – Associação” (PR-AJ). Como já se tornou hábito o mês de Maio em S.Martinho da Cortiça significa obrigatoriamente um desfile de sabores na Feira de Sopas & Doces.

sopas2011.jpg

A Feira de Sopas & Doces em S.Martinho da Cortiça conquistou um espaço de destaque ao nível dos eventos gastronómicos da região e seguramente este ano a feira consagrará o seu estatuto.

Mantendo o formato organizativo dos anos anteriores, a PR-AJ com a colaboração especial da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal junta as colectividades da Freguesia (Cortiça, Fronhas, Mucelão, Pombeiras, Sobreira, Urgueira, Sail, Ponte da Mucela e este ano estreia-se também a Casa do Povo de S. Martinho da Cortiça, ficando cada uma delas com a responsabilidade pela confecção de uma sopa diferente, e todos os doces que entendam. O certame estará à disposição dos visitantes entre as 12:00 e as 22:30.

Aliado a todos estes petiscos gastronómicos, junta-se-lhe uma tarde recheada de animação musical com a “Tuna de S. Martinho”, “ O grupo de dança «As Pimpolhas»”, o “Grupo de Concertinas Montes Herminios” e ainda animação de rua a cargo de “Sérgio Lindo” ficam assim garantidos os ingredientes para um Domingo delicioso.

Nesta edição a organização aposta uma vez vais na melhoria do certame não só pelo aumento do número de colectividades presentes, mas também pela diversidade e qualidade da animação disponível durante o evento. Com isto está seguramente assegurado o êxito desta edição da feira, que definitivamente passará a ser uma referência na região.

Do Arganil.eu

Etiquetas: ,

quarta-feira, maio 18, 2011

FEIRA DE MOTOS CLASSICAS

EXPOALVA em S.Pedro de Alva

segunda-feira, maio 16, 2011

A Bandeira da Moura Morta


Brasão da Moura Morta aproveitado na bandeira do Centro de Convivio.
Ja em 13.9.2010

Etiquetas:

quinta-feira, maio 12, 2011

Olhem para este "Machado"

terça-feira, maio 10, 2011

Centro de Convivio - Instalações

A Direcção do Centro de Convivio tem desenvolvido um trabalho de recuperação das suas instalações que se encontravam ja em fase de alguma degradação. No 1º andar onde funcionou a Escola e o Centro Medico foram efectuados trabalhos de monta que dignificarão todo o conjunto do edificio do Centro de Convivio da Moura Morta. Com a recuperação dos soalhos e as pinturas de paredes encontram-se assim o Gabinete da Direcção, a Sala de Reuniões com aspecto ja funcional e a futura Biblioteca - Museu. As Casas de Banho foram tambem arranjadas, mantendo ja um aspecto funcional, limpo e asseado.

Com o abandono por parte da ADIP das instalações onde funcionou o Centro de Dia, é agora da responsabilidade do Centro de Convivio, destinar e dar utilidade a essa parte das instalações.
A saida da ADIP deixou para o Centro de Convivio a limpeza e a recuperação da sala para outros fins.

Etiquetas:

segunda-feira, maio 09, 2011

QUEIMA DAS FITAS 2011

Estão a decorrer em COIMBRA as tradicionais festas da Queima das Fitas.
Alguns mouramortinos andam envolvidos nas festividades e parece que ja se entornaram bem.

Etiquetas:

Um Guião para a Capela da Moura Morta


Parece que vai ser desta que se irá adquirir um Guião apropriado para representar com dignidade a capela da Moura Morta nas varias cerimonias de caracter religioso.
Está já a decorrer e com entusiasmo a angariação de donativos para a sua aquisição, assim como a aceitação de promessas já efectuadas.
A Comissão Fabriqueira da Capela agradece assim a chegada de donativos para a sua aquisição.

Etiquetas: ,

sábado, maio 07, 2011

Chafarizes da nossa Região

Na antiga Estrada da Beira, a EN 17 temos aqui bem perto os chafarizes de Mucelão e do Barreiro.
É pena ver-se o estado de desprezo e abandono a que estas ditas obras dos finais do SEC.XIX foram votadas.
De quem é a culpa? Será da EP ?
Esta Estrada que foi a principal estrada que ligava a Europa ao centro e sul do país, deixou de ter a sua importância e passou praticamente a ser uma estrada secundaria que liga a Freguesia de S. Martinho à das Lavegadas e depois ainda a Coimbra.
Por tudo isto consideramos que as autarquias deviam ter um papel a desempenhar na preservação de determinado patrimonio existente no seu territorio e estabelecer protocolos com o dono da Estrada, para recuperar e manter limpos estes locais que foram tão agradaveis e que ainda o poderão ser.
Chafariz de Mucelão

Chafariz do Barreiro

Por tudo isto consideramos que as autarquias deviam ter um papel a desempenhar na preservação de determinado patrimonio existente no seu territorio e estabelecer protocolos com o dono da Estrada, para recuperar e manter limpos estes locais que foram tão agradaveis e que ainda o poderão ser.
A Junta de Freguesia de Lavegadas com o pessoal que tem disponível na recuperação de estradas e acessos podia muito eficazmente limpar e manter limpo este local onde se encontra o chafariz do Barreiro

Agora tens que andar como deve ser ....


POIARES da o exemplo

Ainda se lembram disto?



Grupo Folclórico e Etnográfico de Vila Nova de Poiares em actuação na milenar aldeia de Moura Morta, no dia em que se festeja o Divino Espírito Santo em 2007

Etiquetas: ,

quinta-feira, maio 05, 2011

Prazo Médio de Pagamento dos Municípios

Os pagamentos das facturas a fornecedores dos municipios vizinhos. Não é famosa a a situação do nosso Concelho.
Teremos de aguardar pelo que nos espera.

Câmara Municipal

Pampilhosa da Serra 4 dias
Oliveira do Hospital 14 dias
Góis 41 dias
Penacova 53 dias
Lousã 99 dias
Miranda do Corvo 104 dias
Coimbra 110 dias
Arganil 121 dias
Tábua 196 dias
Vila Nova de Poiares 436 dias


Consultar todas as Câmaras....

Etiquetas: ,

terça-feira, maio 03, 2011

Facebook

Escritura da Levada da Conçalinha

Aqui temos uma cópia da escritura da Levada da Conçalinha que data de 25 de Fevereiro de 1871, escrita pelo professor da Escola de Mucela! Este documento demonstra a importância que à data tinham as correntes de água mas também podemos concluir que os professores primários tinham um papel muito importante e interventivo, ajudando a superar algumas das dificuldades. Parte desta levada (património), foi destruída com a construção  de um acesso à Ribeira da Conçalinha! 
A Montante dessa levada na Ribeira da Conçalinha existia uma presa que era reconstruida anualmente depois da sua destruição pelas intempéries dos Invernos. Esta Levada tinha a peculiaridade de ter o seu percurso paralelo ao Rio Alva mas em sentido contrário, a água dada o seu baixo desnível demorava cerca de 1,5 horas a percorrer esse percurso! Esta levada foi construída antes de 1871 por pessoas do campo sem qualquer conhecimento de hidráulica e sem ajuda de nenhuma tecnologia!

Jaime Marta Soares: "Para Que os Bombeiros Deixem de Ser os "Coitadinhos"

Fotos: Marques Valentim
De acordo com Jaime Marta Soares, "o momento é difícil, para além de vulnerável", e presta-se a reflexões que, na sua perspectiva, não concorrem para a credibilidade da palavra e dos actos assumidos por homens com responsabilidades acrescidas.
"Alguns parecem já temer a falta de consenso e as fracturas entre os bombeiros portugueses, perante a existência de duas candidaturas à Liga dos Bombeiros Portugueses", facto com o qual o comandante diz "estar tranquilo", pois considera que "a democracia e a liberdade de pensar e agir não causam mal ao mundo".
O candidato, que informou apresentar em breve a lista que concorrerá ao acto eleitoral de Outubro, lançou o desafio, desperto pelo teor de certas reflexões intrigantes: "Quem queira candidatar-se que o diga!"

segunda-feira, maio 02, 2011

ENERGIA A PEDALAR

HA SEMPRE IDEIAS PARA TUDO.
Na AMPortela, uma Associação com mais de 4200 associados, que tem tido a presença e que foi dirigida pelo mouramortino Engº Alvaro da Vinha, foi feita a 1ª demonstração em Portugal sobre o aproveitamento das energias alternativas produzidas em ginasios.

video

O Blogue da Moura Morta assitiu à demonstração e contribuiu para produzir energia. No final ate se tomaram uns cafezitos saidos duma maquina da LucaVending gentilmente cedida pelo tambem mouramortino Dr. Vasco Lucas.

http://www.blogger.com/video-play.mp4?contentId=38b3503e354d0131&type=video%2Fmp4

Etiquetas:

Centenas de canoas contra mini-hídrica no Mondego

Centenas de canoas contra mini-hídrica no Mondego

Image

Protesto foi participado por mais de 800 pessoas, que “enxamearam” o rio e mostraram a sua indignação pelo projecto hidroeléctrico

O tempo chuvoso terá feito desistir alguns dos inscritos, mas foram muitos, mais de 800, aqueles que ontem mostram a sua discordância pelo projecto de construção de uma mini-hídrica no Mondego, tomando os seus lugares em canoas e descendo o rio, naquele que é considerado um dos últimos troços ainda em estado natural.
Aliás, uma das mensagens deixada pelos organizadores é de que se trata apenas de uma primeira acção, que visa mostrar união e anuncia novas formas de luta, que podem passar pela intervenção política, cívica e mesmo judicial.
Para começar, a Plataforma Mondego Vivo não se saiu nada mal e conseguiu aquela que era maior manifestação realizada em Portugal pela defesa de um rio, ultrapassando em muito uma acção semelhante realizada no rio Sabor.

Políticos unânimes
A acção de ontem contou com a presença de vários representantes dos concelhos e freguesias que vão ser afectados pela mini-hídrica, assim como de João Serpa Oliva, recandidato a deputado pelo CDS-PP e Luís Filipe Santos, que também faz parte da lista centrista.
Da parte da Câmara de Poiares, a vereadora Cláudia Feteira afirmou que «não poderíamos deixar de apoiar a iniciativa e fazer pressão para que não seja construída», uma vez que «vai afectar a fauna e a flora, assim como economia relacionada com o turismo».
Fernanda Veiga, vereadora da Câmara Municipal de Penacova, destacou que «as autarquias estão unidas» e que acções como a de ontem têm a virtude de «mostrar a nossa força, de modo a que o açude não prejudique mais as nossas populações».
Ler mais + ....

Etiquetas: ,

Vamos ao Face Book?

Ja que este blogue tem sido um sucesso na comunidade mouramortina, tambem o é no Face Book, por isso vamos ouvir uma musica assim dedicada pelo Jose Malhoa.

Etiquetas:

A Ponte de Mucela em tempos idos ....

Que bela foto e que diferenças ....
Postal da Ponte de Mucela numa edição da Pensão Beira Alva . Era assim o nome da Estalagem da Ponte.
A publicidade era o que era......

Etiquetas:

domingo, maio 01, 2011

A Tradição do " MAIO"



Ainda pelas nossas aldeias se celebra o 1º de Maio não como o Dia do Trabalhador, mas como o Dia da Flôr ou da Benção das Terras e das Colheitas.
Era assim quando eramos miúdos que víamos umas cruzes feitas de cana com as flores amarelas das giestas, no meio dos campos cultivados.
Como hoje já são raros os campos cultivados, vemos esses "Maios" nas portas ou portões das nossas casas.
Também foi assim na Moura Morta.

Etiquetas: ,

Vão proibir a cidreira, a lucia lima, a hortelã, etc.

Vão proibir a cidreira, a lucia lima, a hortelã, etc. leiam que é importante
Amigos, por favor, a todos, vejam a mensagem de 10 minutos de vídeo até ao fim. Isto interessa a todos, mesmo os que não entendem bem o inglês, devem tentar, porque é muito importante. E assinem. As assinaturas já passam de 1/3 de milhão, isto assim rapidinho passa de vários milhões...
É já dia 30 de Abril :-( Sabiam que o chá de cidreira está prestes a tornar-se ilegal? E o alho... e todas as muitas e muitas plantas usadas desde sempre!!! Acabou-se, a partir do fim deste mês uma normativa europeia vai proibir o uso de plantas em terapias naturais... Fitoterapia, naturoterapia, herbalismo....
Vamos perder a pouca tradição que ainda é nossa e pior vão acabar com as nossas alternativas aos medicamentos das grandes farmacêuticas!
Podemos coexistir e cada um toma a sua decisão em relação a terapias naturais. Mas esta directiva interfere na nossa/sua saúde. Trata-se da directiva 2004/24/CE relativamente à qual tem havido o maior silêncio da parte dos órgãos da comunicação em todos os países da EU, durante estes sete anos que precederam a sua implementação.
Como é costume, os órgãos da comunicação mantêm o cidadão entretido com telenovelas, futebol e escândalos, mas “esquecem-se” de assuntos verdadeiramente do interesse público e que dizem respeito à saúde, à educação e à justiça, desde que os mesmos não sirvam os interesses dos grupos que controlam a economia, não para benefício do cidadão mas para deles mesmos. O véu começou a ser levantado e alguns cidadãos mobilizam-se. Em virtude das despesas que esta directiva exigirá dos fabricantes de produtos da medicina natural, nós, cidadãos europeus, ficaremos privados de milhares de plantas medicinais durante decénios. A directiva em questão visa proibir as preparações à base de plantas medicinais, por exemplo a infusão de tomilho, as cápsulas ou drageias de alho, de ginko biloba e muitas outras.
Esta proibição é camufalada através da exigência de processos de aprovação que custam mais de 100 mil euros e que, ainda por cima, devem estar concluídos até 30 de Abril de 2011. O que é impossível. E isto para que os laboratórios farmacêuticos continuem a vender os seus fármacos e a envenenar a saúde pública... num eterno processo em que o suposto medicamento que cura a doença – e não faz mais do que camuflar os sintomas sem eliminar a origem – vai provocar outros problemas de saúde necessitando outros medicamentos, medicamentos esses que, por vezes, conduzem a situações desesperadas, como é o caso do Médiator, medicamento indicado no tratamento dos diabetes, felizmente hoje retirado da venda, mas até isso acontecer... terá feito mais de 500 mortos. E peço-vos passem a todos os vossos contactos.
Já notaram o silêncio que anda no ar em relação a isto?
Se formos muitos a assinar talvez ainda dê.... É natureza e não há nada mais livre que isso. É a nossa liberdade.
http://www.savenaturalhealth.eu/

Etiquetas:

Homem atinge namorado da filha com dois tiros em VN de Poiares

Um jovem foi atingido,nesta tarde de sábado, com dois tiros de caçadeira, no concelho de Vila Nova de Poiares, disse fonte do Comando da GNR de Coimbra.
Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Poiares, Jaime Soares, o jovem terá sido atingido pelo pai da namorada, tendo sofrido ferimentos que o obrigaram a ser assistido nos Hospitais da Universidade de Coimbra, depois de uma passagem pelo Centro de Saúde Poiares.
O caso ocorreu cerca das 15.30 horas, na povoação de Valeiro das Hortas, na freguesia de Santo André, adiantou o comandante.
Na sequência deste acontecimento, a filha do suspeito da agressão, de 17 anos, caiu de um primeiro andar para a rua, não se sabe em que circunstâncias, tendo sido transportada para o Hospital Pediátrico também pelos Bombeiros de Poiares.
O comandante Jaime Soares adiantou ainda à Lusa que a menor já teve alta, mas que precisará de repouso.
O namorado, maior de idade, que sofreu ferimentos em várias partes do corpo, mas sem grande gravidade, estava ao final da tarde ainda a ser observado nos Hospitais da Universidade de Coimbra.