terça-feira, junho 29, 2010

O Degrau da Porta da Sacristia.

A Comissão da Capela solicitou o apoio da Junta de Freguesia para melhorar o acesso à Sacristia da Capela. Foi feito um novo degrau, facilitando-se assim o acesso pela nova porta da Sacristia.Um melhoramento que se aguardava ha varios anos e era motivo de muitos reparos.
Parece que so agora se juntaram as boas vontades.

Etiquetas:

O Relogio já toca na Moura Morta.

Foi com alegria que o povo da Moura Morta começou a ouvir o relogio da sua Capela a dar horas.
Este relogio foi uma promessa feita pela família de Americo Barata ( Sabino ) emigrante no Brasil que fez a sua entrega à Capela no inicio dos anos 70
Apos as obras efectuadas da Capela e do Coreto o relogio e as suas cornetas, por varios interesses mudaram da Capela e do Coreto para o Centro de Convivio.
Apos uma avaria grande no sistema do amplificador e do proprio relogio, este esteve ausente durante uns anitos. A Comissão de mordomos do ano 2009 em que se incluiram o Jose Carlos e o Mario Duarte fizeram a promessa, de com os lucros da festa, mandar arranjar o relogio e faze-lo trabalhar.
Assim o relogio voltou à Capela e as Cornetas foram instaladas num dos pontos mais altos no telhado do Centro de Convivio.
No tempo em que as pessoas que trabalhavam no campo e não andavam com relogio, foi muito util, substituindo o relogio de sol onde as pessoas se guiavam pelas sombras.
Lembro bem que andando no Caneiro, sabiamos quando era meio dia " velho" pelas sombras do telhado do Ti Lucio Trindade. E não falhava....
Assim ja se ouve o relogio a " leguas"....

Etiquetas:

segunda-feira, junho 28, 2010

A Comissão de Festas de 2009 apresentou contas ao povo.

Encontram-se expostas nos locais de " costume ", as contas apresentadas pela Comissão de Festas de 2009.
Sabe-se que a demora se deveu ao arranjo do relogio e o não saberem ao certo, os valores envolvidos na reparação.A Festa de 2009 correu com muita dignidade e participação, apresentando um saldo positivo de grande significado.
Esta Comissão não precisou de activar os saldos das comissões anteriores, tendo efectuado uma gestão cautelosa e eficiente. Estão de parabens.
Assim ja tinham entendido e entenderam finalmente distribuir os valores, com ofertas ao Centro de Convivio de um frigorifico, à Comissão da Capela com o arranjo do relogio e com um donativo para manutenção e limpeza. Tambem para gastos de electricidade e comparticipação nas novas portas.

Etiquetas:

Sabem quem foi o nosso conterraneo Antonio Jose de Almeida? Presidente da Republica

Casa de Antonio Jose de Almeida em Vale da Vinha- S. Pedro de Alva
Nasceu a 27 de Julho de 1866, em Vale da Vinha, S. Pedro de Alva no concelho de Penacova.
Em Dezembro de 1910, casou com D. Maria Joana Queiroga de Almeida de quem teve uma filha.
Faleceu em Lisboa em 31 de Outubro de 1929.

ACTIVIDADE PROFISSIONAL
Estudou em Coimbra e formou-se em Medicina, em 1895, pela Universidade daquela cidade com a classificação de distinto com 15 valores.
Apesar dos resultados obtidos, deparou com a proibição de exercer o magistério, devido ao lente da Faculdade, Lopes Vieira, já ter proposto ao Conselho daquele estabelecimento de ensino que o estudante António José fosse impedido de o fazer. A denúncia do conservadorismo dos professores, publicada nas 200 páginas da Desforra, não conseguiu alterar a decisão.
Em 1896, parte para Angola e, após curta estada, estabelece-se em São Tomé, onde exerce a profissão de médico, durante sete anos. Paralelamente, promove a Associação Pró-Pátria destinada a ajudar a repatriação dos colonos europeus.
Regressa a Lisboa em 22 de Julho de 1903. Viaja por França, estagiando em várias clínicas de Paris.
De regresso a Portugal monta consultório na Rua do Ouro, mudando-se depois para a Praça de Camões, 6, 1.º, onde adquire a auréola de médico dos pobres. Muito embora continue a exercer esta actividade é na política que vai adquirir maior notoriedade.

PERCURSO POLÍTICO

A sua actividade política começa cedo, ainda na Faculdade. Nesta primeira fase da sua actividade neste campo, são dignos de realce os acontecimentos seguintes:
Em 23 de Março de 1890, publica no jornal Ultimatum o artigo "Bragança, o último", que lhe custou a pena de três meses de prisão, apesar de ter sido defendido por Manuel de Arriaga;
Em 13 de Novembro de 1890, assina o Manifesto da Academia de Coimbra, no qual se afirmam os princípios republicanos;
Em 15 de Janeiro de 1893, é o principal orador no funeral de José Falcão.
Após o seu regresso ao Continente, desenvolve uma intensa actividade política, procurando revigorar um Partido Republicano desmoralizado:
É candidato às eleições parlamentares de 1905;
No mesmo ano discursa no funeral de Rafael Bordalo Pinheiro, discurso que ficou célebre;
É novamente candidato às eleições de Fevereiro de 1906;
É eleito deputado nas eleições de Agosto do mesmo ano, pelo círculo oriental de Lisboa. Em 20 de Novembro, os deputados republicanos são expulsos da Câmara, na sequência de um discurso de Afonso Costa e António José de Almeida, em pé em cima de uma carteira, propõe aos soldados, que os vinham expulsar, a implantação imediata da República;
Em 1907, filia-se na Maçonaria, ficando a pertencer à Loja "Montanha";
É preso em 26 de Janeiro de 1908, dias antes do atentado à família real;
Participa no Congresso Republicano de 1909, sendo nomeado para o Comité Civil, tendo em vista mobilizar as forças republicanas para a rebelião armada;
Funda e dirige a revista Alma Nacional, que nas vésperas da revolução republicana, vai desempenhar um papel importante na informação às camadas populares interessadas na mudança do regime.
Após os acontecimentos de 5 de Outubro de 1910 a sua actividade política intensifica-se:
Ministro do Interior do Governo Provisório;
Funda e dirige o jornal República, em Janeiro de 1911;
Separa-se do Partido Republicano e funda o Partido Evolucionista, em 24 de Fevereiro de 1912;
Apoia no Congresso a participação de Portugal na guerra de 1914-18, a convite da Inglaterra;
Preside ao governo da "União Sagrada" em Março de 1916, durante o período da Grande Guerra, acumulando com a pasta de ministro das Colónias, reconciliando-se com o Partido Democrático de Afonso Costa;
Eleito Presidente da República em 6 de Agosto de 1919.

ELEIÇÕES E PERÍODO PRESIDENCIAL

O Dr. António José de Almeida foi eleito Presidente da República .na sessão do Congresso de 6 de Agosto de 1919, ao fim do terceiro escrutínio.
No primeiro, entraram na urna 181 listas, tendo-se obtido o seguinte resultado:
António José de Almeida 87 votos
Manuel Teixeira Gomes 12 votos
Afonso Costa 3 votos
Azevedo e Silva, Duarte Leite, Magalhães Lima e Correia Barreto, todos com um voto cada.
Listas brancas 2
No segundo, entraram na urna 179 listas e o resultado foi o seguinte:
António José de Almeida 93 votos
Manuel Teixeira Gomes 83 votos
Listas brancas 2
Uma lista com o nome de António Teixeira Gomes que não foi considerada.
Finalmente, no terceiro, com 167 listas entradas, António José de Almeida obteve 123 votos, Manuel Teixeira Gomes 31 votos, com 13 listas brancas.
Tomou posse em 5 de Outubro daquele ano, prestando naquela data o seu compromisso de honra perante o Congresso.

Durante o período presidencial, os momentos de felicidade vividos aquando das visitas a Portugal dos reis da Bélgica e do príncipe do Mónaco, da viagem de Gago Coutinho e Sacadura Cabral e sobretudo do momento alto da visita do Presidente português ao Brasil, entre 17 de Agosto e 27 de Setembro de 1922, integrada nas comemorações do centenário daquele jovem país, não conseguem fazer esquecer o clima de grande perturbação global que se vive na sociedade portuguesa.
Como grande pano de fundo, a epidemia de tifo, que só no ano de 1919 provoca mais de 2000 vítimas.
No tecido social, as greves constituem a palavra de ordem. Dos trabalhadores dos telefones e da indústria corticeira, em Janeiro de 1920. Em Março, ferroviários, correios e telégrafos e tabacos. Em Setembro, novamente os ferroviários. Em Janeiro de 1921, greve geral dos trabalhadores da Imprensa que irá durar cerca de quatro meses. Em Fevereiro de 1922, Carris e conservas de peixe de Setúbal e, em Agosto do mesmo ano, greve geral contra a carestia de vida, seguidas de tantas outras levadas a cabo ao longo do ano de 1923.
Como exemplo de actos de rebeldia revolucionária, os acontecimentos de 19 de Outubro de 1922 constituem marco frisante, com o final dramático das mortes de António Granjo, chefe do Governo, Machado Santos e Carlos da Maia. As eleições sucedem-se: Maio de 1919, Julho de 1921 e Janeiro de 1922.
Os governos, por último. Não contando com o de Sá Cardoso, que continuou até 21 de Janeiro de 1920, António José de Almeida vai dar posse a dezasseis chefes de governo.
Só entre 21 de Janeiro de 1920 e 2 de Março de 1921, sucedem-se sete. Domingos Pereira, António Maria Baptista, José Ramos Preto, António Maria da Silva, António Granjo, Álvaro de Castro e Liberato Pinto.
No ano de 1921, vai investir mais seis. Bernardino Machado, Barros Queirós, António Granjo, Manuel Maria Coelho, Maia Pinto e Cunha Leal. O ano de 1922 será reservado para três governos de António Maria da Silva, conseguindo-se uma certa acalmia.
No meio desta barafunda, a que o desentendimento que grassa entre as individualidades que constituem a classe política não é alheio, sente-se uma cada vez maior aceitação à presença dos militares na acção governativa, prenúncio dos acontecimentos do 28 de Maio.

ACTIVIDADE PÓS-PRESIDENCIAL

Após ter sido substituído no cargo por Manuel Teixeira Gomes em 5 de Outubro de 1923, continuou a colaborar no jornal República.
Atacado de gota, passa os últimos anos numa cadeira de rodas, vindo a falecer em 31 de Outubro de 1929, não chegando a tomar posse do cargo de grão-mestre da Maçonaria, para que tinha sido eleito.
Em sua memória, foi-lhe erigido um monumento em Lisboa da autoria do escultor Leopoldo de Almeida e do arquitecto Pardal Monteiro.

OBRAS PRINCIPAIS

A sua obra reparte-se pelos manifestos, artigos, cartas, entrevistas e sobretudo pelos discursos. Improvisador de génio, as suas peças de oratória ficaram célebres, destacando-se os discursos proferidos nos funerais de Rafael Bordalo Pinheiro e de José Falcão, no Parlamento e durante a sua visita ao Brasil, que podem ser consultados na obra intitulada 40 Anos da Vida Literária e Política, Lisboa, J. Rodrigues e Companhia, 1934.

Etiquetas:

quinta-feira, junho 24, 2010

E a placa ....?

A celebre placa da Moura Morta.
Talvez lhe aconteça o que aconteceu em Poço de Boliqueime, que passou a Fonte de Boliqueime.
Talvez a queiram mudar de Moura Morta para Moura do Alva.
Esperemos que isto nem lembre ao diabo ...

Etiquetas:

À Descoberta do Alva: Fronhas - Mucelão


Caminhada 'À Descoberta do Alva: Fronhas - Mucelão'

A Câmara Municipal de Arganil, em parceria com a Junta de Freguesia de São Martinho da Cortiça, vai realizar, no próximo dia 11 de Julho, a Caminhada 'À Descoberta do Alva: Fronhas - Mucelão'.
A concentração dos caminhantes terá lugar no Parque Verde Urbano do Sub-Paço, pelas 8h30, ou no Largo da Capela de Fronhas, pelas 9h00, de onde sairão com destino a Mucelão, num percurso que acompanha a margem do rio, estando a chegada prevista para as 12 horas àquela localidade, onde será servida uma refeição, oferta da Junta de Freguesia de São Martinho da Cortiça.
As inscrições deverão ser efectuadas através dos seguintes contactos:
- 235200160 "Câmara Municipal de Arganil "
ou 239456927 "[Junta de Freguesia de São Martinho da Cortiça".

Etiquetas: , ,

Festas da Rainha Santa

É já no inicio do proximo mês que se realizam as tradicionais festas da Rainha Santa.

Foi pensada uma programação onde se conjugam culto e lazer, religião e cultura, rua e património, solidariedade e evasão. Um programa religioso e de animação, idealizado de e para a cidade, visitantes nacionais e estrangeiros.

Procissões, espectáculos, animação de rua, arraiais populares, folclore, etnografia, artesanato, exposições, ópera, fado, bridge, vela, desporto automóvel, entre tantas outras iniciativas, dentro e fora de portas, fazem das Festas de Coimbra e da Rainha Santa Isabel 2010 uma acção abrangente e dinâmica, resultado de uma multiplicidade de projectos e da cooperação de vários agentes e instituições da oferta cultural da cidade.

O grande objectivo é fazer reflectir a diversidade cultural de Coimbra, mostrando uma cidade mais partilhada e mais vivida.

PROGRAMA
25, 26 e 27 Junho
“40.º Rallye Rainha Santa” (carros antigos)| Automóvel Clube do Centro

26 Junho
Inauguração CIC’2010 – XXX Feira Comercial e Industrial de Coimbra| Praça da Canção
Inauguração iluminação festiva|21h00

29 Junho
9h30/13h00 - 14h00/17h00 | “Escultura patrocinada pela Rainha Santa. Uma perspectiva interdisciplinar” (colóquio)| Museu Nacional de Machado de Castro
18h00| “Mestre Pêro – O Escultor da Rainha” (exposição)| Museu Nacional de Machado de Castro

"Festa das Rosas - recriação simbólica do milagre das rosas da Rainha Santa Isabel"| Parque Verde do Mondego (junto ao pólo de leitura "Lerao cubo"). Instalação, constituída por 17 rosas ilustradas pelas Escolas da Rede de Bibliotecas de Coimbra – Patente até Setembro

30 Junho
21h00| Concerto “A Rainha Santa e outros Oragos de Coimbra”, pelo grupo vocal Ançã-ble| Igreja do Convento de Santa Clara-a-Nova
Concerto de música sacra portuguesa

1 Julho
21h30| Rodrigo Leão & Cinema Ensemble| Mosteiro Santa Clara-a-Velha| Entradas pagas: 20€ - Plateia Vip| 10€ - Primeira Plateia| 5€ - Segunda Plateia (em pé)
Bilhetes à venda em Ticketline, lojas Fnac, Worten, Viagens Abreu, Megarede, Centros Comerciais Dolce Vita e El Corte Inglês. No local e dia do espectáculo também estarão bilhetes à venda
Parte da Bilheteira reverte a favor da construção de um refeitório social em Coimbra
21h30| Tríduo preparatório com pregação pelo Bispo de Coimbra| Igreja do Convento de Santa Clara-a-Nova

2 Julho
21h30| Tríduo preparatório com pregação pelo Bispo de Coimbra| Igreja do Convento de Santa Clara-a-Nova
21h30| Grande Noite do Fado: Serenata de Coimbra. Participação do grupo de fados “Guitarras de Coimbra”| Praça 8 de Maio
23h00|Inauguração Feira Popular com o espectáculo “Águas Dançantes”, fogo-de-artifício, som e dança| Praça da Canção
23h30| Taxi| Parque Verde do Mondego

3 Julho
10h00 e 11h00| Workshop de dança| Rua Ferreira Borges (frente ao Edifício Chiado)
13h00| Regata do Dia do Clube de Vela
17h00 e 18h00| Workshop de dança| Parque Verde do Mondego
17h00| Encontro de Filarmónicas| Parque Verde do Mondego
19h00| Concerto de jazz “Sítio dos Sons”| Praça 8 de Maio
21h30| Tríduo preparatório com pregação pelo Bispo de Coimbra| Igreja do Convento de Santa Clara-a-Nova
22h00| “Guitarras de Coimbra e Lisboa”| Universidade de Coimbra
Espectáculo de guitarras de Coimbra e Lisboa, que junta alguns dos melhores executantes portugueses da actualidade.
GUITARRA
Lisboa: José Manuel Neto
Coimbra: Ricardo Dias
VIOLA
Lisboa: Carlos Proença
Coimbra: Pedro Lopes e Ni Ferreirinha
CONTRA-BAIXO
Carlos Bica
PIANO
Ricardo Dias
VOZES
Lisboa: Camané (participação especial)
Coimbra: João Farinha

4 Julho
10h00/19h00| Feira de Artesanato Urbano| Rua Visconde da Luz e Rua Ferreira Borges
10h00 e 11h00|Workshop de dança| Rua Ferreira Borges (frente ao Edifício Chiado)
11h00| Missa solene presidida pelo Bispo de Coimbra| Igreja do Convento de Santa Clara-a-Nova

18h00| Sessão Solene Comemorativa do Dia da Cidade de Coimbra
21h00| “Coimbra Street Dancing”| Praça 8 de Maio
23h00| Eneida Marta (música africana)| Praça do Comércio
“Kontatos Fotográficos”| Exposições de fotografia| Vários locais da cidade (até 11 de Julho)

5 Julho
22h00| “Concerto Prestígio dedicado à Serenata”, pela Orquestra Clássica do Centro| Museu Nacional de Machado de Castro
Carlos Guilherme - Tenor
Paulo Soares – Guitarra de Coimbra
Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra
Participação Especial: Vórtice Dance Company (bailado)
Animação medieval, pela Viv’Arte| Ruas Visconde da Luz e Ferreira Borges

6 Julho
21h30| Noite de Folclore Internacional| Praça 8 de Maio
Kalasinpittayasan - Folk Ensemble –– Tailândia
Zlatna – Trakia – Folk Ensemble - Bulgária
“450 Anos da Confraria da Rainha Santa Isabel” (exposição)| Arquivo da Universidade de Coimbra
Animação medieval, pela Viv’Arte| Ruas Visconde da Luz e Ferreira Borges

7 Julho
Animação medieval, pela Viv’Arte| Ruas Visconde da Luz e Ferreira Borges
21h30|Orquestra de Laúdes Españoles Conde Ansúres - Valladolid e Ensemble de Guitarras de Coimbra| Praça 8 de Maio

8 Julho
19h00| Procissão de Penitência| Saída da igreja do Convento de Santa Clara-a-Nova
22h00| Procissão de Penitência| Fogo-de-artifício, cântico e saudação| Portagem
23h00| Entrada da imagem da Rainha Santa| Igreja da Graça

9 Julho
8h00/21h00| Imagem da Rainha Santa exposta| Igreja da Graça
9h00| 11h00| 18h00| Missa|Igreja da Graça
20h00| “1º Arraial de Sardinhas de Coimbra”| Praça da Canção
21h30| Azeitonas (concerto)| Feira Popular| Praça da Canção
21h30| “Bastien Bastienne”, de W. A. Mozart, pela Ópera de Coimbra| TAGV
Animação medieval, pela Viv’Arte| Ruas Visconde da Luz e Ferreira Borges

10 Julho
8h00/21h00|Imagem da Rainha Santa exposta| Igreja da Graça
9h00|11h00|18h00|Missa|Igreja da Graça
10h00| Desfile etnográfico| Concentração na Rua Visconde da Luz
11h00/17h30| Feira da Rainha Santa| Terreiro de Santa Clara-a-Nova
11h00| Mercado do Quebra-Costas| Escadas do Quebra-Costas
11h00| “A Galinha da Minha Vizinha” (teatro)| Pátio do Castilho
14h00|“Poesia Ambulante”, pela Bonifrates| Escadas do Quebra-Costas
14h00| Regata de Vela – Encontro Regional de Escolas de Vela
15h00| 1.º Torneio de Bridge Rainha Santa Isabel | Pavilhão Centro de Portugal
15h00|“A Princesa Putri Telur”, pelo Grupo Lua Cheia (teatro)| Escadas do Quebra-Costas
19h00|Panda Pompoir (concerto)| Escadas do Quebra Costas
21h00|Festival de Folclore| Praça 8 de Maio
22h00| Feira Popular - “Banda ERRE”
24h00| Noite de Fogo-de-artifício| Espectáculo piromusical| Rio
24h15| Anaquim| Coreto do Parque Manuel Braga Mondego

11 Julho
9h00| 10h00| 16h00|Missa| Igreja da Graça
8h00/17h30|Imagem da Rainha Santa exposta| Igreja da Graça
12h00| Regata de Vela – Encontro Regional de Escolas de Vela
17h30|Procissão Solene de Regresso| Saída da Igreja da Graça
20h00|Procissão Solene de Regresso| Chegada à Igreja da Rainha Santa
22h00|Cyro Baptista| Concerto de Encerramento| Praça do Comércio

Etiquetas:

segunda-feira, junho 21, 2010

Calendário Rural : Junho

Era assim que diziam os nossos antepassados:

Em Junho

Foucinha em punho


Maio pardo,

Junho claro,

Faz o lavrador honrado


Feno alto ou baixo

Em Junho é segado


Junho calmoso

Anno formoso


Dia de S. Barnabé

Se sécca a palha pela pé.


Por S. Barnabé

Fouco no prado.


Agua pelo S. João

Tira azeite e vinho

E não dá pão.


Agua de S. Joã

Tolhe o vinho

E não dá pão.


A chuva de S. João

Bebe o vinho e come o pão.


A sardinha de S. João

Unta o pão.


Os ouriços no S. João

São do tamanho d’um botão.


Lavra pelo S. João

Se queres haver pão.




Ande onde andar o verão

Hade vir pelo S. João.


Verão fresco,

Inverno chuvoso.


Estio perigoso.

No verão taberneira,

No inverno padeira.


A vacca do villão

Se no inverno dá leite

Melhor o dará no verão.


Uma andorinha

Não faz verão


Em verão

Cada um lava seu panno.


Nem no inverno sem capa,

Nem no verão sem cabaça.


O menino e o bezerrinho

No verão hão frio.


S. Miguel e S. João passado,

Tanto manda o amo como o criado.


Em dia de S. Pedro

Vê teu olivêdo,

E se vires um grão

Espera por un cento.


Dia de S. Pedro

Tapa rego.


Até S. Pedro

Ha o vinho medo.

S. Barnabé

S. João

S. Pedro

11 de Junho

24 de Junho

29 de Junho

Fonte :

Revista Lusitana, vol II, Livraria Portuense, 1890-1892, pp133-134

Portugal 7 - Coreia do Norte 0


Campeonato do Mundo Futebol

Para quem não possa ver os jogos do Mundial pela TV e que esteja a trabalhar com PC por perto, sugere-se o link:
Aproveite e pode ver já o Portugal - Coreia do Norte daqui a momentos.

Etiquetas:

domingo, junho 20, 2010

Obrigado!

Ao longo dos últimos tempos a aquisição das Portas da Capela tem sido o tema predominante nas conversas dos mouramortinos e como seria de esperar, também no blogue este assunto já deu aso a muitos comentários.
A preocupação maior de uma grande parte das pessoas era quem pagava as portas, se é que iria haver dinheiro para as pagar.

Mas ainda hà pessoas da nossa aldeia que vivendo cá ou estando fora se preocuparam também com este tema e como foram percebendo que não iria ser libertado o dinheiro para o pagamento das Portas, juntaram-se e contribuíram com o dinheiro que faltava para o pagamento das Portas!

Obrigado a todas as pessoas que contribuíram na aquisição das portas e consequentemente no embelezamento da nossa Capela e da nossa terra.


Não serão divulgados os nomes das pessoas que contribuíram a pedido das mesmas.

Etiquetas: ,

Mundial 2010: confira os jogos em canal aberto

11 de Junho
África do Sul-México, 15:00, RTP ( 1-1)
12 de Junho - Sabado
Inglaterra-Estados Unidos, 19:30, RTP ( 1-1 )

13 de Junho - Domingo
Argélia-Eslovénia, 12.30, RTP ( 0 - 1 )
Alemanha-Austrália, 19:30, RTP ( 4 - 0 )
14 de Junho - 2ª feira
Japão-Camarões, 15:00, SIC ( 1 - 0)
Itália-Paraguai, 19:30, SIC ( 1 -1 )
15 de Junho - 3ª feira
Nova Zelândia-Eslováquia, 12:30, SIC (1 -1 )
Costa do Marfim - Portugal , 15:00, RTP ( 0 - 0)
Brasil-Coreia do Norte, 19:30, RTP ( 2 - 1 )
16 de Junho - 4ª feira
Honduras-Chile, 12h30, SIC ( 0 - 1 )
África Sul-Uruguai, 19:30, RTP ( 0- 3 )
17 de Junho - 5ª feira
Argentina-Coreia do Sul, 12:30, SIC ( 4 - 1 )
França-México, 19:30, RTP ( 0 - 2 )
18 de Junho - 6ª feira
Eslovénia-EUA, 15:00, SIC ( 2 - 2 )
Inglaterra-Argélia, 19:30, SIC ( 0 - 0 )
19 de Junho - Sabado
Holanda-Japão,12:30, SIC ( 1 - 0 )
Gana-Austrália, 15:00, SIC ( 1 - 1 )
20 de Junho - Domingo
Eslováquia-Paraguai, 12:30, SIC ( 0 - 2 )
Brasil-Costa do Marfim, 19.30, RTP
21 de Junho - 2ª feira
Portugal - Coreia do Norte, 12:30, RTP
Chile-Suiça, 15:00, SIC
22 de Junho - 3ª feira
México-Uruguai, 15:00, RTP
França-África do Sul, 15:00, SIC
Nigéria-Coreia do Sul, 19:30, SIC
23 de Junho - 4 feira
Estados Unidos-Argélia, 15:00, RTP
Austrália-Sérvia, 19:30, SIC
Gana-Alemanha, 19:30, RTP
24 de Junho - 5ª feira
Paraguai-Nova Zelândia, 15:00, RTP
Dinamarca-Japão, 19:30, SIC
Camarões-Holanda, 19:30, RTP
25 de Junho - 6ª feira
Portugal - Brasil , 15:00, RTP
Suíça-Honduras, 19:30, SIC

Etiquetas:

sexta-feira, junho 18, 2010

Morreu Jose Saramago

José de Sousa Saramago (Azinhaga, 16 de Novembro de 1922) , escritor português galardoado em 1998 com o Nobel da Literatura. Também ganhou o Prémio Camões, o mais importante prémio literário da língua portuguesa. Nasceu na província do Ribatejo, no dia 16 de Novembro, embora o registo oficial apresente o dia 18 como o do seu nascimento.

Saramago, conhecido pelo seu ateísmo , era membro do Partido Comunista Português e foi director do Diário de Notícias. Casado com a espanhola Pilar del Río, Saramago vivia actualmente em Lanzarote, nas Ilhas Canárias.

Etiquetas:

quinta-feira, junho 17, 2010

Encontro de pintores no Piódão


O Município de Arganil vai organizar, nos próximos dias 19 e 20 de Junho, na Aldeia Histórica do Piódão, um encontro de pintores subordinado ao tema “Traços de um Património”.
Os artistas convidados para o evento são: Aires Santos, Nelson Santos, Arturo Minãna e Vírginia Girão. Assim, estes quatro pintores, durante os dois dias, vão poder apresentar, ao vivo, as suas diferentes visões da Aldeia Histórica do Piódão, sendo que os seus trabalhos ficarão expostos no Núcleo Museológico do Piódão.

Etiquetas: , ,

quarta-feira, junho 16, 2010

PORTUGAL agora já é um pais civilizado...???

terça-feira, junho 15, 2010

Uma Vuvuzelada para o Carlos Queiroz...

Se não ganharmos à Costa do Marfim, já ha vuvuzelas destas para tocar ao Carlos Queiroz.
Se ganharmos, já não vai ser preciso tocar com estas...

Etiquetas:

Doença do nemátodo afecta 88 mil hectares de floresta

Onze por cento da área total de pinheiro-bravo no território de Portugal Continental já é afectada

A presença do nemátodo da madeira do pinheiro (NMP) - doença que se propaga através de um insecto entre os meses de Abril e Outubro, enfraquecendo e originando a morte das árvores - foi detectada em 52 concelhos, indicam dados do Ministério da Agricultura a que o DN teve acesso, estimando-se que a área afectada seja superior a 88 mil hectares (11 por cento da área total de pinheiro-bravo no território de Portugal Continental).

Os distritos mais atingidos são os de Coimbra, Santarém, Viseu e Setúbal. Apesar da criação de faixas de contenção, novos focos da doença foram detectados em 2008 nos concelhos de Arganil e da Lousã, tendo posteriormente sido descoberta a presença deste organismo em vários outros concelhos da região centro, "exteriores à zona de restrição legalmente estabelecida". Em 2009, foram identificadas e marcadas para abate cerca de 600 mil árvores hospedeiras do NMP, a maior parte das quais evidenciando sintomas de declínio.

De acordo com fonte do Ministério da Agricultura, "por uma questão de precaução, só após três anos de resultados negativos numa freguesia previamente considerada afectada [é que] esta passa a ser isenta". É por esta razão que a área de pinheiro-bravo em Boticas, por exemplo, continua a ser incluída na lista apesar de a presença de nemátodo não ter sido detectada em 2009.

Ler mais + ...

Etiquetas:

sexta-feira, junho 11, 2010

A FRASE DO SÉCULO - Luís Campos e Cunha

"Não sei para que é que querem gastar dinheiro no TGV se podem perfeitamente oferecer um Porsche a cada português gastando menos".

Talvez não saibam que o Professor Campos e Cunha é:

É descendente de Mucela, e que em miúdo andava aos ninhos e aos peixes no Rio Alva com alguns amigos da Moura Morta

Campeonato Nacional de Atletismo Pista da F. Inatel


Realizou-se no fim de semana de 05/06 de Junho de 2010, no Centro de Estágios do Luso, o Campeonato Nacional de Atletismo Pista da F. Inatel, fazendo-se a Associação Recreativa de S. Miguel representar por 8 atletas.

Os atletas da ARSM tiveram um óptimo desempenho coroado com a obtenção de 13 pódios, entre os quais 4 titulos de Campeão Nacional.
Estiveram em particular relevo Mário Silva ao igualar o record distrital do Inatel na prova de salto em altura (M45), José Simões nas provas de velocidade (100/200 m) e os atletas da estafeta de 4x400 m (Carlos Simões/José Féteira/Mário Silva/José Simões) que obtiveram o 1.º lugar à frente das fortes equipas da Carris e do Ponterrolense.
Em termos colectivos a vitória foi para a CARRIS seguida do PONTERROLENSE e do CLUBE, ficando a ARSM em 7.º lugar entre 19 equipas presentes (2.º equipa do distrito).

Atletas Presentes
Escalão
Atleta
Classificação/Prova
SEN. FEM.
Ana Féteira
1.ª/1500 metros
3.ª/800 metros
SEN. MASC.
Pedro Rodrigues
4.º/100 metros
3.º/Sal. Comp.
3.º/200 metros
VET M40
Carlos Simões
3.º/800 metros
5.º/400 metros
VET M40
João Féteira
8.º/400 metros
5.º/800 metros
VET M40
José Gui. Féteira
4.º/800 metros
4.º/400 metros
VET M40
José Simões
3.º/200 metros
2.º/100 metros
VET M40
Vitor Pimenta
2.º/L. dardo
2.º/L. Disco
2.º/L. Peso
VET M45
Mário Silva
1.º/Sal. Altura
1.º/L. Dardo
VET M40
1.º/estafeta 4x400 m (Carlos Simões/José Féteira/Mário Silva/José Simões)

quinta-feira, junho 10, 2010

Jaime Soares foi condecorado pelo Presidente da República

O Presidente da Câmara de Vila Nova de Poiares,

Jaime Marta Soares (PSD),


Foi distinguido hoje
10 de Junho com a Ordem do Mérito, pelo Presidente da República.

Já ha anos o mouramortino Dr. Antonino Henriques tinha recebido uma Comenda do Presidente da Republica numa cerimonia semelhante.

A Capela da Moura Morta

A Capela da Moura Morta que foi mandada construir por Américo Ferreira dos Santos em 1946 foi entregue ao culto, na Festa do Divino Espírito Santo nesse ano de 1946, num terreno doado para o efeito pela Casa do Vale de Escuro.Lembre-se que a anterior Capela situava-se ao Cimo da Rua na travessa que ia para a Ladeira da Fonte.
No inicio dos anos 2000 procedeu-se ao re-arranjo do Largo da Capela, com a deslocação do Coreto para outra localização, recuperando-se espaço e tamanho para uma utilização mais apropriada quer da quermesse nos dias das festas religiosas, quer de outras utilizações que as entidades locais venham a ter por convenientes.
Muros de grande dimensão sustentam este enquadramento do Largo da Capela.

Nessa altura, procedeu-se à recuperação da Capela, tendo tido uma intervenção em que praticamente só ficaram as paredes mestras, conjugando-se esforços entre a Câmara, a Freguesia a Igreja , Centro de Convívio e alguns populares que se prontificaram nas ajudas da sua reconstrução.
Como grande intervenção que teve, houve sempre coisas que ficaram para trás e nunca mais houve oportunidade de se terminarem e serem de interesse de todos.
Vem isto a propósito da valorização e de imagem que a Capela pode e deve transmitir como local de culto e de fé.
Um assalto ocorrido na Capela danificou as portas que se mostraram vulneráveis e com pouca segurança, tendo-se criado uma vontade enorme de mandar fazer umas portas seguras e com dignidade.
Foi vontade das gentes da Moura Morta e da comissão da Capela mandar fazer umas portas que viessem a ser consideradas seguras e com uma presença digna.
Há mais de 2 anos que já se ouvia falar de se fazerem as portas.

Levou tempo, mas já foram aplicadas.

Etiquetas: