sábado, março 18, 2017

Recordando o Dr. Antonino Henriques

Não resistimos a transcrever um post do Blog da Ponte da Mucela evocando o mouramortino Comendador Antonino Henriques.
Já que nem a Câmara nem a Freguesia têm nada preparado para homenagear tão ilustre figura, o Blogue da Moura Morta vai tentando não deixar esquecer essa figura impar das terras da Moura Morta.
So se pergunta, para quando uma placa evocativa, na rua , na casa em que nasceu ou na casa em que viveu ultimamente?
Estamos sujeitos qualquer dia e quando houver toponimia, que apareça aqui uma placa com o nome de um achadiço qualquer a dizer que fez alguma coisa na Moura Morta.
Assim

Comendador Dr. Antonino Henriques

Nascido na Moura Morta em 1918, de origem modesta, que nunca renegou, foi pessoa de referência na educação nacional, começando como professor e mais tarde director das Escolas Eugénio dos Santos em Lisboa e Brotero em Coimbra, acabando como professor da Escola do Magistério Primário de Coimbra. Foi ainda professor do Instituto Industrial e Comercial de Coimbra e Director da Zona Pedagógica do Centro.

Colaborou graciosamente com a Comarca de Arganil (Zé dos Tojeiros e A.H.) e com o Poiarense.

Foi presidente do Rotary Clube de Coimbra e vice-presidente da Associação dos Antigos Estudantes de Coimbra.

Após 40 anos de serviço foi lhe reconhecido oficialmente mérito educacional como símbolo vivo da modernidade pedagógica.

Foi um grande impulsionador do ensino técnico nos concelhos circunvizinhos. Foi Cidadão Honorário de Arganil.

Pedagogo ilustre de elevada cultura, foi lhe prestada homenagem nacional em Coimbra após 44 anos de serviço, com cunhagem de medalha alusiva. Manifestação de grande significado a que tivemos oportunidade de assistir.

Baluarte das letras e da cultura, ficou registada no Poiarense de 19Fev92 a sua última e magnífica intervenção aquando do feriado Municipal do centenário da restauração do Concelho.
Foi vereador em Poiares com o Pelouro da Cultura. Esteve politicamente ligado ao CDS.

Ficou muito ligado a Ponte de Mucela por amizade com a família de Octávio Pedroso de Lima. Na Pensão Beira Alva conheceu e se enamorou de Ana Joaquina, filha de alentejanos que ali passavam férias regularmente.

Deixou grande espólio cujo destino desconhecemos. Faleceu em Coimbra em 18Fev92 e foi sepultado no cemitério da Igreja Nova.


Do Blog http://ponte-de-mucela.blogspot.com/2010/07/figuras_23.html
Publicado Originalmente a 10 de Agosto de 2010

Etiquetas:

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Parece que já foi encontrado o espolio num alfarrabista em Coimbra.
Qualquer dia desaparece mesmo.
Ou a Junta ou o Centro de Convivio teriam a obrigação de acompanhar esta situação, já que a Cãmara lida mal com os seus antepassados e não quer saber disso.
Investiu um dinheirão numa biblioteca só para inglês ver.

15:48:00  
Anonymous Anónimo said...

A junta de Freguesia esta mais interessada em patuscadas e fazer coisas sem nexo, do que interessar-se pelo patrimonio da freguesia e pelos homens bons que fizeram por ela, em tempos muito dificeis, algo que nos devia deixar orgulhosos.

13:44:00  
Anonymous Anónimo said...

já ouviram falar em iniciativa individual? porque esperam pela junta se não lhe vêm capacidades?

19:25:00  
Anonymous mouramortino said...

A ilustre figura deste cidadão, só por si, deveria ser suficiente para a mobilização de todas as instituições, colectividades e pessoas; porque o seu "espólio" faz ou deveria fazer parte do património e da cultura da nossa região.

Mas acredito que esse património não se perderá!
Se nenhuma destas instituição tomar a iniciativa pode ser que algum mouramortino adquira o espólio do Dr. Antonino Henriques para o seu património pessoal.

14:19:00  
Anonymous Anónimo said...

Olha la oh mouramortino, não vês que nem a cãmara nem a junta estão interessadas em colocar uma placa evocativa na casa onde nasceu ou onde viveu o vosso Dr. Antonino Henriques.
A incultura das nossas gentes é mesmo assim.
Como alguem ja disse neste blogue, vocês estão sujeitos que um dia apareça por aí alguma coisa com o nome de algum achadiço.
Antes que seja tarde, proponham à Junta de Freguesia e à Câmara para se descerrar uma lapide evocativa.
Esperem depois, para ver a resposta que levam.
Vai ser de cabo de esquadra.

00:00:00  
Anonymous Anónimo said...

Ainda ha-de chegar o dia em que alguem proporá o nome do Dr. Antonino para nome de uma rua, de um largo ou dalgum terreiro na freguesia das Lavegadas ou mesmo na Moura Morta e vai aparecer um conjunto de ilustres homens do copo, com medalhas nas camisas a dizer que não concordam nada, que cultura é para gente rica e que aqui só ficariam bem as alcunhas de gente conhecida como bicharada, que joga bem à sueca e bebe uns martelos valentes.
Nisto a Moura Morta é mesmo sui generis.
O que vale é que ainda há quem não se envergonhe com estas coisas e é disto que se faz a historia da Moura Morta para confrontar com os tempos do Afonso Henriques e dos mouros que por cá andaram.

21:02:00  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home