sábado, Dezembro 26, 2009

Erva de S.Roberto

Erva que existe em quantidades apreciaveis na Moura Morta e na nossa região.
Quem habita os meios urbanos precisa de visitar a natureza regularmente para melhor conhecer e desfrutar das suas enormes capacidades e apurar os dotes inatos de observação.
Quantos conhecem essa utilíssima planta que dá pelo nome de erva-de-são-roberto? E, no entanto, essa planta medicinal medra aí, na semi-penumbra, em doses industriais que quase daria para abastecer meio mundo.
O facto é de que muitas pessoas usam o “chá”, comprando a erva seca nas ervanárias, mas desconhecem que a respectiva planta vegeta à nossa volta com o seu odor inconfundível e aparência muito própria que não escapa ao bom observador.

Erva de S. Roberto - “Geranium robertianum L”, da família das geraniáceas.
Trata-se de uma delicada erva selvagem que pode atingir 40 cm de altura. Possui caules parcialmente avermelhados e algo peludos, e folhas alternas, pentagonais muito recortadas, de pecíolo longo, cuja forma e tamanho fazem lembrar a salsa. As flores possuem tons rosa-violáceos. As sementes formam cinco carpelos com extremidades ponteagudas que lembram o bico de um grou. Por isso, no Brasil, também é conhecida por “bico-de-grou”. Os caules, muito frágeis, são mais avermelhados junto à raiz e possuem intumescências nos nós.
Tem o seu habitat nos terrenos húmidos e baldios, em lugares sombrios, na nossa região, onde alastra em grandes extensões.
A planta deve ser colhida logo que se encontra em flor. Deve evitar-se apanhá-la quando existe humidade, dada à sua textura muito tenra que ocasiona rápida deterioração. Pela mesma razão, a secagem deve fazer-se, com cuidado, ao abrigo do sol e em lugares secos.

Finalmente, para que serve a erva-de-são-roberto? Pois, para um nunca mais acabar de moléstias: doenças intestinais, como colites, prisão do ventre e outras, úlceras de estômago e do aparelho digestivo em geral, dores de dentes, feridas, doenças da pele, anginas, diabetes, edemas, hemorragias, infecções oculares, e nefrites. Há até quem a recomende para o tratamento de doenças cancerosas.
Contém princípios activos à base de tanino, óleo essencial, substância amarga, ácidos orgânicos e vitamina C.
Principais propriedades: adstringente, anti-espasmódica, diurética, hemostática, tónica, vulnerária, etc.
Utiliza-se tradicionalmente a infusão, bastando 15 gramas por litro de água, dispensando-se a fervura demorada.
Ler mais ...
de Jornal de Arganil - Miguel Boieiro

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger jose luis Mendes said...

Antes de mais quero agradecer teres compartilhado este conteudo fantastico das ervas de S.Roberto!
Gostava que me informasses se poderes é claro, onde fica essa região de Moura Morta??
Podes entrar em contacto comigo?
deixo aqui o meu e.mail
jose.luis.henriques.mendes@gmail.com

17:41:00  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home