terça-feira, setembro 15, 2015

As Tradições na Moura Morta...

Forno de Lenha para Cozer a Brôa ou Assar a Chanfana. 
Uma tradição milenar o cozer a brôa em forno de lenha onde se aproveitava os desperdicios ou excedentes de lenhas de limpeza das matas. O lume atiçado na carqueja,a lenha de medronheiro, das urzes (vitoiros) e mesmo das estavas, dava cá um sabor à brôa que mesmo só de milho ou de triga-milha tem cá um êxito enorme no apuramento dos paladares,
O mesmo se faz para a Chanfana que assim se distingue de todas as outras chanfanas da região.
Alem do lume, a qualidade das cabras que nascidas e criadas na Moura Morta e com kilometros de andaduras nas patas, nada têm a ver com aquelas importadas do Chile, ou da Patagónia que nos impingem nos talhos de ocasião. Tambem o vinho ribeirinho que cozera a nossa chanfana, não tem nada a ver com aquele vinho rotulado ou industrial, estabilizado com ácidos ou sulfuretos.
O conhecimento e os saberes de mulheres e homens na feitura da chanfana dão uma mão aos sabores de uma boa chanfana. Naturalmente só em Fornos de Lenha destes se consegue tal desiderato.
Se os Fornos a Lenha conseguem manter uma bela tradição, já o mesmo não se pode dizer do efectuar uma vindima em latadas,com um tesoura de poda das oliveiras. Os escadotes e as escadas de madeira eram bastante usados, apesar do inconveniente do seu peso.
A qualidade da agua dos poços tambem mantinha o equilibrio na dosagem dos açucares e aumentava o volume da safra.

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home