sexta-feira, junho 08, 2007

Poiares : Atirado a poste todos os dias

Um estudante da Escola EB 2,3 Dr. Daniel de Matos, em Vila Nova de Poiares, sofreu durante três meses com a ida ao poste – uma brincadeira perigosa em que um rapaz é atirado de pernas abertas contra uma árvore ou poste – e acabou por ser operado em consequência das lesões que sofreu.
Este é o mais grave dos dois casos que aconteceram no estabelecimento de ensino desde 2005, onde aquela prática é antiga. Os pais do aluno decidiram revelar ontem os detalhes da situação, porque discordam das afirmações públicas dos responsáveis pela escola.
David Luís Gouveia, então com 16 anos e a frequentar o 9.º ano, afirma que foi maltratado entre Dezembro de 2005 e Fevereiro de 2006. Naquele período, oito colegas mais velhos agrediram-no todos os dias com a ida ao poste, nalguns casos mais do que uma vez. “Era sempre eu que ia ao poste. De vez em quando levavam outro colega, mas a mim era sempre.
O adolescente chegou a estar para entrar na sala de aulas e ser apanhado para ir ao poste. No final de cada aula, o medo era tanto que arrumava os cadernos mais cedo para ser o primeiro a sair da sala e fugir dos colegas. “Ainda hoje ando transtornado e revoltado. Na escola, ainda me disseram que o culpado era eu”, conta o estudante.

Mas, como o martírio nunca mais acabava, David Luís Gouveia decidiu contar o que estava a acontecer aos pais – não o fizera antes porque era ameaçado para se calar –, que estranhavam o comportamento do filho em relação à escola.

Ainda hoje, David Ferreira Gouveia e Maria Augusta Graça estão revoltados com a posição tomada então pelo Conselho Executivo da Escola EB 2,3 Dr. Daniel de Matos. As notícias do caso mais recente, ocorrido em Janeiro – em que outro aluno ficou ferido na ida ao poste –, fizeram o casal reviver o sucedido com o filho, aumentando a sua revolta por verificarem que a escola “mantém uma actuação nula”.

9 Comments:

Anonymous vais ao poste said...

pois mas a ida ao poste ja e antiga eu ja tenho 24 e isso ja e do meu tempo eu tambem levei muitos ao poste nao vejo admiraçao nenhuma o jaime soares so kis apareser na tv

21:02:00  
Anonymous Anónimo said...

Parece muito estrannho as pessoas estarem tão adimiradas com os estudantes irem ao poste!
Já no tempo em que dra. madalena carrito estava no conselho directivo isso se passava.
E quando faziam fila de um lado e de outro à porta dos pavilhões a mandar caldos (palmadas no pescoço).
Se o jaime quiser recuar no tempo até pode pedir ao filho que têm 30 anos se isso nessa altura já não acontecia.

21:04:00  
Anonymous mouramortino said...

E nos autocarros de transporte dos estudantes, que os que iam nos banco de trás, normalmente os mais velhos,e davam calduços aos mais novos.
E na escola em Poiares era desde ida ao post, fechar alunos dentro das "sarjetas" e sentarem-se em cima das tampas, fazerem duas filas a mandar caldos a quem passava, atirar pedras aqueles que iam buscar bolas acima dos telhados.
Agora esta indignação por parte da Câmara mostra que durante estes últimos anos (mais de 15), as pessoas têm passado ao lado da realidade. Agora não me venham é dizer que no tempo das outras presidências do directivo isso não acontecia, porque andei em poiares no tempo da presidência da dra. Madalena Carrito.

21:23:00  
Anonymous Anónimo said...

É verdade que todos sabemos destas situações, mas não é por terem 15 ou 20 anos que são correctas.Se os miudos sofrem lesões deixa de ser uma brincadeira, mas quem quer comparar calduços com idas ao poste?!

11:34:00  
Anonymous Anónimo said...

É verdade que tudo isso é mau, mas o que parece ser muito estranho é a indignação de que a situação é nova, quando já acontece ao longo dos anos.
Os caldos de 10 ou 20 jovens em fila também não deve ser coisa nada meiga, quantos também não derramaram lágrimas devido aos calduços, claro que a ida ao post é pior.
Mas ainda bem que alguém tem a coragem de denunciar a situação.

12:51:00  
Anonymous Anónimo said...

E o que faiam os vigilantes-continuos? Fechavam os olhos? Sabiam e não diziam nada? Não diziam tambem à Madalena Carrito?
Estes vigilantes na maioria postos la pelo Jaime Soares é que serão os culpados e sendo assim o maior culpado é ele, em que o filho tambem lhe contava o que se passava lá.
Isto será uma encenação para voltar a lá meter na Escola a Madalena Carrito? Não misturem a Chanfana com a Escola.

19:16:00  
Anonymous Anónimo said...

Já apareceu a burra do ti zé, anda com o burro do presidente da câmara, já foi avistada na sede do PSD em coimbra quando ele era o dono de lá, e por isso ele foi corrido.

10:20:00  
Anonymous Anónimo said...

Isto só tem 1 solução: apanhar os meninos que fizeram isso, um a um, e enfiar-hes com um martelo no meio das pernas. Se fosse filho meu, nem pensava duas vezes. É fazer-lhes uma espera e arrumar a questão - sem testemunhas. Os pais deviam, anónimamente, publicar as fotos e nomes desses putos de merda, para ser + fácil apanhá-los.

16:28:00  
Anonymous Anónimo said...

ao 21.04

Eu tenho 43anos e ele o jaime(presidente)que pergunte ao jaime(filho)que era do meu tempo no ciclo,se isso já não acontecia?
Eu era da turma do genro!
E até bebedeiras que até os levarem para o hospital que por sinal era logo ao lado da escola!

22:18:00  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home